Sebrae
My Partner
Census
sensus
Lytron

Mortes na Região Serrana do Rio de Janeiro

O número de mortos na Região Serrana do Rio de Janeiro em decorrência das fortes chuvas subiu para 394. Nesta quinta-feira, o número de mortes aumentou para 169 em Teresópolis. Em Friburgo, subiu de 107 para 169 o número de vítimas. Três delas eram bombeiros que trabalhavam no resgate de vítimas. Em Petrópolis, o número de vítimas chegou a 39. Um dos corpos foi achado na região de São José do Vale do Rio Preto. Também foram encontrados 17 corpos em Sumidouro.

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, anunciou, na manhã desta quinta-feira, que 250 homens da Força Nacional chegarão ainda nesta tarde ao Rio para colaborar com as equipes que trabalham no salvamento e em outras ações nos municípios da Região Serrana atingidas pelas chuvas. Segundo ele, o reforço inclui 150 policiais militares, 80 bombeiros, além de peritos. A Força Nacional enviará também ambulâncias e helicópteros.

– Toda solidariedade deve ser prestada ao governo do Rio e à população do estado. Temos de somar todos os esforços do governo federal ao governo estadual para que possamos juntos buscar atenuar os efeitos desta situação – disse.

Segundo o último balanço do governo do estado, Petrópolis tem 6.500 desabrigados ou desalojados, e 1.500 casas total ou parcialmente destruídas. Em Teresópolis, são 960 desalojados, e 1.280 desabrigados. Em Nova Friburgo, 3.220 desalojados 3.220, e 1.970.

Nesta quinta-feira, equipes da Defesa Civil vão tentar chegar aos bairros de Santa Rita e Arrier, porque na quarta-feira não conseguiram acesso devido à queda de barreiras. Uma outra equipe da Defesa Civil vai retornar aos bairros Poço dos Peixes e Pessegueiro para resgatar pelo menos nove corpos. O comandante da Defesa Civil acredita que haja mais mortos nesses locais.

édica responsável pela equipe de atendimento, Dra Cláudia Miguel Coelho, disse que a maioria do casos é de pequenos traumatismos. A princípio, está sendo ministrada a vacina antitetânica em todas os desabrigados. O estádio Pedro Jahara, conhecido como Pedrão, não tem mais espaço para receber ninguém. As arquibancadas viraram depósito de donativos, que não param de chegar.

Nesta quinta-feira, a presidente Dilma Rousseff veio ao Rio para visitar a região atingida pelas chuvas . O governo liberou R$ 780 milhões para os estados atingidos, incluindo o Rio e São Paulo. Serão R$ 700 milhões para a área de defesa civil do Ministério da Integração Nacional e R$ 80 milhões ao Ministério dos Transportes, para recuperação de pontes e estradas.

Pezão diz que situação em Friburgo é desoladora

O vice-governador e Secretário estadual de Obras, Luiz Fernando Pezão, disse nesta manhã que o número de mortos vítimas das enchentes na região serrana deverá aumentar muito nesta quinta-feira.

– Estamos preocupados porque voltou a chover. Há outras cidades isoladas. Bom Jardim está isolada porque caíram três pontes. A situação é desoladora. Estamos entrando com máquinas para remover escombros em várias partes da cidade – afirmou.

De acordo com dados da prefeitura de Friburgo, todos os desabrigados foram levados provisoriamente para o Estádio Olímpico do Pedrão, no Centro da cidade. Cerca de 800 funcionários da prefeitura, de diversos setores, além de voluntários, estão trabalhando para tentar minimizar os prejuízos provocados pela chuva.

Em Petrópolis, de acordo com o último boletim da prefeitura, as equipes de resgate encontraram 26 pessoas que estavam isoladas, sem água, luz e nenhum meio de comunicação no Vale do Cuiabá. A Secretaria de Trabalho, Assistência Social e Cidadania (Setrac) já encaminhou alimentos, água, material higiênico e outros produtos para as vítimas. De acordo com a Defesa Civil, não houve nenhum óbito no local.

Cidade de Areal também foi destruída pelas chuvas

A cidade de Areal também foi alagada pelas chuvas que castigam a Região Serrana. De acordo com o secretário de governo do município, Igor Bastos da Silva, a cidade tem mil desabrigados e desalojados, que estão em Cieps, escolas e casas de parentes, mas a prefeitura ainda vai começar nesta manhã a fazer um levamamento dos estragos. Segundo ele, 70% da cidade foi destruída pelas chuvas. Ainda não há informações sobre óbitos.

Share

Related posts