sensus
Lytron
Sebrae
Census
My Partner

Facebook diz que não excluirá conta do WikiLeaks

O Facebook emitiu um comunicado na noite desta segunda-feira afirmando que o WikiLeaks poderá continuar a postar atualizações na rede social. Segundo o site ReadWriteWeb, a empresa afirmou por e-mail que “a página do WikiLeaks no Facebook não viola nossos padrões de conteúdo, e não encontramos qualquer material postado que viole nossas políticas”.

O ReadWriteWeb também buscou uma posição do Twitter sobre a manutenção da conta do WikiLeaks no microblog, depois que começou a circular na internet que o site estaria censurando a hashtag #WikiLeaks dos Trending Topics. O Twitter negou que esteja tentando abafar as discussões sobre os vazamentos na rede social, mas, segundo o ReadWriteWeb, o Twitter disse que não faria nenhum comentário sobre a possibilidade de encerrar o perfil do WikiLeaks do site.

O WikiLeaks já foi expulso dos servidores da Amazon e da EveryDNS e teve sua conta no Pay Pal, que permitia a doação de dinheiro, cancelada. Depois de um apelo do fundador do site, Julian Assange, o conteúdo do WikiLeaks foi copiado por mais de 500 páginas para impedir que seu conteúdo seja retirado na internet.

Vazamentos
Nos últimos dias, o WikiLeaks tem publicado centenas de telegramas diplomáticos, provocando a ira do governo dos Estados Unidos. Na segunda-feira, o WikiLeaks divulgou uma lista de instalações ao redor do mundo que os Estados Unidos classificam como vitais para a sua segurança nacional. A lista inclui oleodutos e centros de comunicação e transporte.

Share

Related posts