sensus
My Partner
Sebrae
Census
Lytron

ONU denuncia ambiente de xenofobia no Arizona

O abuso foi relatado apesar da suspensão da SB1070

O “clima de xenofobia” presentes em diversas áreas dos Estados Unidos incentivam o “abuso” dos imigrantes, apesar da suspensão do SB1070 lei do Arizona, denunciou hoje o relator especial da ONU para direitos humanos dos imigrantes, o mexicano  Jorge Bustamante.

Apesar da mais controversa lei de imigração aprovada pelo Estado do Arizona  ter sido suspensa por um juiz federal , a lei “já teve consequências sociais”, disse Bustamante à AFP, em Madri, onde palestrou à respeito do assunto.

“Atualmente, em decorrência desse clima de xenofobia, o sentimento anti-imigrante  prevalece no Estado do Arizona e em outros lugares nos Estados Unidos e levando condições de vulnerabilidade aos imigrantes e exposição a abuso” disse ele.

Lei “racista”

Bustamante considerou a lei “racista” e que dá o direito de deter e expulsar as pessoas “por sua aparência, e principalmente, cor de pele”, reclamou ele.

Ele lembrou ainda que a aprovação desta lei, e outras ações tomadas no passado dentro dos Estados do Arizona e Califórnia  “é uma violação às disposições da Constituição dos Estados Unidos, que estipula que a legislação de imigração é Federal e não Estadual.”

Em julho, um juiz federal bloqueou as partes controversas da lei anti-imigrantes no Arizona, um dia antes da sua entrada em vigor, após o governo ter desafiado Barack Obama.

Respeito à soberania

Mas Bustamante defendeu o “respeito à soberania nacional e o direito soberano de cada país para decidir sobre as suas leis de imigração”, e considerou “é quase impossível”  implementar um conceito de cidadania universal.

Por outro lado, disse que “o aumento do número de expulsões” de imigrantes ilegais dos EUA devido a “uma aplicação mais rigorosa da lei por parte das autoridades “, impulsiona grupos anti-imigrantes como se o Governo  Obama os apoiasse. “

Share

Related posts