sensus
My Partner
Sebrae
Census
Lytron

Tia de Obama: EUA tem que me tornar cidadã

Tia africana de Obama diz que EUA têm obrigação de lhe dar cidadania americana

Após viver por anos em Boston ilegalmente e receber asilo em maio, a queniana Zeituni Onyango, tia do presidente americano Barack Obama, considera que os Estados Unidos têm a obrigação de lhe conceder a cidadania.

Em entrevista transmitida nesta terça-feira pelo canal local “WBZ-TV”, a sua primeira depois da concessão do asilo, ela conta que nunca pediu ajuda a Obama, mas que desde que seu caso se tornou público, passou a ser tratada como uma pária.

Zeituni Onyango deixou o Quênia em 2000 e teve o pedido de asilo negado em 2004 pelo mesmo juiz que este ano decidiu o contrário, alegando que ela correria risco de vida se retornasse a seu país.

– Se eu vim como imigrante, eles têm a obrigação de me fazer uma cidadã – afirma Zeituni, que diz que o “sonho americano se tornou o pior pesadelo”.

A queniana contou que tinha a intenção de voltar para a África, mas que ficou seriamente doente e precisou ser internada. Depois, foi viver em abrigos para sem-teto por dois anos.

Zeituni Onyango, irmã do pai de Obama, ainda mora em uma habitação pública, não trabalha e recebe US$ 700 por mês de auxílio do governo por seus problemas de saúde.

Share

Related posts