Census
Sebrae
sensus
My Partner
Lytron

Senadores republicanos derrotam legalização de estudantes

Ontem, o Senado travou um caloroso debate  sobre o orçamento para a defesa nacional americana.

A conexão entre defesa e imigração foi estabelecida pelos democratas. Mais especificamente por Harry Reid, senador líder da maioria liberal no Senado, que sugeriu só liberar os recursos para as forças armadas americanas caso o Senado aprovasse o DREAM Act, uma proposta de lei para regularizar estudantes imigrantes que vivem nos EUA ilegalmente.

A proposta tinha pré-requisitos: só se legalizaria no país o estudante que chegou nos EUA antes dos 16 anos, pernaneceu aqui por 5 anos consecutivos, fosse menor de 35 anos e fizesse pelo menos 2 anos de faculdade e ou de serviço militar.

A proposta de Reid foi derrotada pelos republicanos antes mesmo do debate sobre o DREAM Act. A proposta de orçamento foi reprovada por apenas 3 votos. Foram 57 votos a favor, e 43 contra.

A proposta para o orçamento também trazia a emenda que previa banir a “Don’t Ask, Don’t Tell,” política implantada pelo governo Clinton em que gays no serviço militar não devem assumir a preferência e ninguém pode questioná-los. A iniciativa dos democratas buscava aprovação para que gays sirvam livremente.

Antes e depois da votação no Senado, o discurso dos republicanos foi o mesmo.

“Essa tentativa deplorável dos democratas não passou de teatro político para agradar os hispânicos,” disse John MCCain, republicano do Arizona que já foi co-autor de uma proposta de legalização dos imigrantes.

Share

Related posts