sensus
Sebrae
Lytron
Census
My Partner

80 vagas na Abin: salários até R$10.216,12

Foram abertas nesta segunda-feira as inscrições para o concurso da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) que visa a preencher 80 vagas para os cargos de oficial técnico de inteligência e de agente técnico de inteligência, todas para Brasília. Esta é a primeira seleção que a Abin realiza para os dois cargos, criados em 2008 por meio da lei nº 11.776/08, que regulamenta a carreira.

As atribuições são diferentes daquelas previstas no concurso realizado em 2008, de oficial de inteligência e agente de inteligência, já que os cargos técnicos estão mais relacionados a atividades técnico-administrativas, suporte e apoio logístico. O trabalho poderá ocorrer em regime de plantões, escala ou turnos.

Os interessados podem se inscrever até 4 de outubro, no site do Cespe/UnB , organizadora do processo seletivo. A taxa de participação é de R$ 64 para agente e de R$ 100 para oficial.

Candidatos com formação superior podem concorrer ao cargo de oficial técnico de inteligência, que seleciona para 50 vagas nas áreas de administração, planejamento estratégico, arquitetura, arquivologia, ciências contábeis, jornalismo, publicidade e propaganda, estatística, desenvolvimento e manutenção de sistemas, direito, educação física, engenharia civil, engenharia elétrica, pedagogia, psicologia, serviço social e suporte a rede de dados. O salário inicial é de R$ 10.216,12. Para os candidatos com nível médio e técnico são 30 oportunidades de agente técnico de inteligência nas áreas de administração, contabilidade, edificações, eletrônica e tecnologia da informação. A remuneração inicial é de R$ 4.211,04.

O processo constará das seguintes etapas: provas objetivas e discursivas, previstas para 14 de novembro (eliminatórias e classificatórias); investigação social e funcional e avaliação médica (eliminatórias). A última etapa é o curso de formação, eliminatório e classificatório, a ser realizado em Brasília. Todas as fases da seleção serão realizadas nas 26 capitais estaduais e no Distrito Federal.

Investigação social e avaliação médica

A investigação social, detalhada na Instrução Normativa nº 007-Abin/GSIPR/2010, publicada na mesma data do edital de abertura do concurso, tem o objetivo de verificar se o candidato possui idoneidade moral e boa conduta, imprescindíveis para o exercício de suas atribuições futuras.

Segundo o edital, o concurso descarta quem costuma faltar com hábitos como pontualidade e “urbanidade” (civilidade). Também são considerados fatos que comprometem a idoneidade e conduta do candidato: relacionamento ou exibição em público com pessoas de notórios e desabonadores antecedentes criminais ou morais; uso ou dependência química de drogas ilícitas de qualquer espécie e embriaguez contumaz.

Outra etapa que obedecerá os rigorosos critérios deste processo de seleção, estabelecidos em instrução normativa própria (I.N.nº 006-ABIN/GSIPR/2010006/2010), é a avaliação médica. No momento da inscrição, o candidato autoriza a Abin a solicitar a realização e eventual repetição, com ou sem coleta de material, de quaisquer exames, inclusive toxicológicos, para detecção de drogas de uso ilícito, o que costuma ser comum em outras seleções públicas para a área policial.

Não haverá prova de capacidade física, uma vez que as atribuições não envolvem exigências físicas específicas, conforme informa a Abin.

Share

Related posts