sensus
My Partner
Lytron
Sebrae
Census

Reservas internacionais do Brasil ultrapassam US$ 250 bilhões

As reservas internacionais do Brasil ultrapassaram o patamar recorde de US$ 250 bilhões, segundo dados do Banco Central. O valor é quase 25% superior ao registrado há um ano.
No início de maio, as reservas haviam chegado a US$ 249,99 bilhões, mas caíram nas semanas seguintes, devido às oscilações nas aplicações que são feitas com esses recursos.
Quase 90% desse dinheiro está aplicado em títulos do governo dos EUA. Outras aplicações relevantes são recursos depositados em bancos no exterior e no FMI (Fundo Monetário Internacional).
As reservas internacionais são uma espécie de seguro contra crises. No caso do Brasil, elas são mais que suficientes para pagar os compromissos externos do país. Por isso, a economia brasileira é hoje credora, ao invés de devedora, em relação aos outros países.
No Brasil, a política de compra de reservas começou em 2004, mas ganhou força nos últimos três anos, devido ao aumento no fluxo de dólares para o país. No começo do governo Lula, o país tinha menos de U$ 40 bilhões. Há três anos, ultrapassou os US$ 100 bilhões. Apesar de funcionar como um seguro contra crise, o custo benefício desse mecanismo é questionado pelos economistas. Esse valor é estimado em US$ 30 bilhões, o que inclui a diferença entre os juros no Brasil e no exterior e a desvalorização das moedas internacionais em relação ao real.

Share

Related posts