cultureholidays
Lytron
Census
My Partner

Ingrid Domingues-McConville: 25 Anos como advogada na Flórida

ENTREVISTA DE @LAINEFURTADO

Ingrid Domingues-McConville é membro da Ordem dos Advogados da Flórida (Flórida BAR) desde 1995. Ela obteve seu diploma de graduação em Psicologia pela University of Miami em Coral Gables, Flórida, e seu di­ploma de Direito pela Cleveland-Marshall College of Law em Cleveland, Ohio. Este ano, Ingrid está celebran­do 22 anos como advogada de imigração. Natural do Rio de Janeiro, Ingrid é fluente em inglês, português, espanhol e possui conhecimentos suficientes de francês, croata e italiano. Ela atuou como promotora para a cidade de Cooper City, Flórida, e trabalhou no meio acadêmico e também em bancos internacionais. Com quase 22 anos de experiência em Direito de Imigração, Ingrid tem representado clientes em todos os Estados Unidos e no mundo, tanto em questões de imigração empresarial quanto familiar. Ela ajudou diversas empresas e indivídu­os a obter vistos e residência permanente nos Estados Unidos.

LINHA ABERTA: Você está completando 22 anos trabalhando na área de imigração. Como foi passar por tantos momentos tão diferentes do momento imigratório nos Estados Unidos?

INGRID DOMINGUES-MCCONVILLE: Atuo como advogada há 25 anos na Flórida. Especificamente na área de imigração, são cerca de quase 22 anos. Passei por várias “fases” do mundo de imigração nos EUA principalmente aqui no Sul da Flórida. Porém a cada fase confirmei que imigração sempre foi o caminho correto para mim. Ajudar o imigrante a ter os pés firmes no melhor país do mundo sempre foi meu sonho e estou vivendo esta experiência. Mui­to mudou, mas muito ficou.

LINHA ABERTA: Por que voce escolheu a área de imigração na advocacia?

INGRID DOMINGUES-MCCONVILLE: Como imi­grante, eu vi a jornada de meus pais, e como foi o planejamento deles em virem para os EUA com duas crianças pequenas, sem praticamente nada nos bolsos, e com apenas muita fé em Deus, alguns bons amigos e muita vontade de dar um mundo melhor para mim e meu irmão. Vi de perto, crescendo em Union City, New Jersey, o pleito dos Cubanos refu­giados, crianças vindo sozinhas de Cuba (muitos vivendo em meu próprio prédio) e o quanto isso me marcou. Porém, o mais importante foi querer ajudar imigrantes como meus pais e aquelas familias Cubanas. Minha intenção sempre foi ajudar esclarecendo, educando, traçando e acompanhando a jornada de cada cliente. A imigração é uma área repleta de caminhos tortos e o imigrante precisa ter um guia que saiba como navegar esses mares.

LINHA ABERTA: Nós estamos viven­do um período sem precedentes na história da humanidade e com a pandemia, tudo mudou, inclusive nas leis imigratórias, com tantas medidas provisórias. Este será o nosso novo normal também na imigração?

INGRID DOMINGUES-MCCONVILLE: Sim, tudo “mudou”, mas eu penso que a vida muda constantemente. Nada fica igual e o que é “normal” hoje não será no próximo ano. Não tivemos mudanças em “leis”, mas sim modificações que afetaram a forma como as leis de imigração estão sendo implementadas. Toda administra­ção tem o direito de, por meio de Ordens Executivas, tentar utilzar tais medidas para promover suas ideias sabendo que uma próxima administração poderá cancelar tudo que foi feito. Creio que inde­pendente de quem irá ganhar a Presidên­cia dos EUA, certamente haverá mudanças nas leis de imigração – não sabemos o que exatamente, mas teremos muita polêmica pela frente.

“PENSAR QUE UM ADVOGADO DE IMIGRAÇÃO CONSERVADOR NÃO PODER REPRESENTAR SEU CLIENTE COM PROFISSIONALISMO É INCORRETO. O ADVOGADO, SEJA ELE REPUBLICANO OU DEMOCRATA, SOB PERJÚRIO, PRECISA REPRESENTAR SEUS CLIENTES PERANTE O GOVERNO AMERICANO SEGUINDO AS LEIS DOS EUA E OFERECER AO CLIENTE O MELHOR E MAIS CORRETO “CAMINHO IMIGRATÓRIO DENTRO DAS ATUAIS LEIS DE IMIGRAÇÃO”. MAIS IMPORTANTE E POUCO DISCUTIDO É O SOFRIMENTO DA POPULAÇÃO ILEGAL, POIS INFELIZMENTE ALÉM DE NEM TODOS POSSUÍREM UMA MANEIRA DE IMIGRAR PARA OS EUA, HÁ MUITA POLÊMICA E FALTA DE INFORMAÇÃO. A EXISTÊNCIA DE MAIS DE 187 VISTOS DENTRO DAS LEIS DE IMIGRAÇÃO, PERMITE AO ADVOGADO IDENTIFICAR O QUE É MAIS VIÁVEL PARA CADA CLIENTE “DENTRO DAS LEIS” E JAMAIS DEVE PROPOR A UM CLIENTE VIOLAR AS LEIS DOS EUA.”

LINHA ABERTA: Você é Republicana e os Republicanos têm uma posição imi­gratória super conservadora. Explica isso para a gente.

INGRID DOMINGUES-MCCONVILLE: Primeiramente como advogada, e não Republicana, a resposta correta e mais simples é: O advogado é um oficial do Tribunal. A função do advogado é anali­sar, interpretar e aplicar a lei no melhor interesse do seu cliente. Um advogado não coloca suas preferências políticas na lei, nem insere suas crenças na lei. Ele segue a lei – ele segue a Constituição – ele segue a jurisprudência.

Como advogada de imigração, a continu­ação da resposta continua sendo simples: Existem muitos mitos sobre o assunto de imigração e o partido conservador. Existe uma onda de “desinformação” que carac­teriza o Republicano como alguém que é contrário à imigração, porém mesmo não sendo muito divulgado, os Republicanos historicamente tem sido responsáveis por uma grande parte das reformas imigrató­rias. É necessário esclarecer que a verda­deira intenção é fortalecer a “imigração legal” no país, portanto o partido conser­vador também se posiciona a favor da imigração. É preciso entender a diferença entre o que é imigração legal, imigração ilegal e como realmente funciona, pois não é da forma que a maioria pensa.

Eu sou contra o abuso e a exploração que um imigrante ilegal sofre para tentar entrar nos EUA e continua sofrendo após sua entrada. Geralmente imigram com promessas falsas, exploração, caminhos impossíveis e inexistentes nas leis de imi­gração. É preciso lembrar que as leis de imigração são específicas, tais como são as regras contra imigração ilegal.

O advogado, seja ele Republicano ou De­mocrata, sob perjúrio, precisa representar seus clientes perante o Governo America­no seguindo as leis dos EUA e oferecer ao cliente o melhor e mais correto “caminho imigratório dentro das atuais leis de imigração”.

Mais importante e pouco discutido é o sofrimento da população ilegal, pois infelizmente além de nem todos possuírem uma maneira de imigrar para os EUA, há muita polêmica e falta de informação. A existência de mais de 187 vistos dentro das leis de imigração, permite ao advo­gado identificar o que é mais viável para cada cliente “dentro das leis” e jamais deve propor a um cliente violar as leis dos Estados Unidos.

LINHA ABERTA: Você acredita que existe a possibilidade de termos uma Lei de Imigração no próximo governo?

INGRID DOMINGUES-MCCONVILLE: Creio que independente de quem ganhar a Presidência, teremos algumas mudanças nas leis de imigração, começando com os jovens, os beneficiários do DACA.

LINHA ABERTA: Suas considerações sobre a Imigração nos Estados Unidos e seu conselho para os brasileiros que desejam vir morar na América.

INGRID DOMINGUES-MCCONVILLE: Meu conselho são os mesmos que dou há décadas. Planeje e planeje bem. Para você que está ainda no Brasil, o mais importan­te é: Identificar um profissional, sempre um advogado de imigração. Jamais um curioso. Fale diretamente com o advoga­do, não com a secretária ou a assitente. Faça suas perguntas legais e pergunte ao advogado qual processo ou visto que você é elegível para pleitear. Não vá já com ideias próprias, pois somente um advogado poderá analisar sua situação e determinar o que realmente seria correto para você. Não aceite conversar com “um funcionário” ou “ajudante”, sempre exija falar com o “advogado ou advogada” diretamente.

Busque um bom Contador para determi­nar assuntos de tributos que possam vir a lhe afetar no Brasil e nos EUA caso você realmente venha imigrar para os EUA. Procure um/uma corretora para que você possa pesquisar com calma a área do país que você pensa em viver. Antes de escolher uma área para morar/ alugar casa/ ou comprar casa primeiramente procure a escola de seus filhos. Mas o mais importante, não tome nenhuma decisão que possa ser visto pela imigração como uma decisão de quem já decidiu “se mudar” para os EUA. Não faça NADA sem antes discutir tudo com seu/sua advogada. Esta é a pessoa com que você deve discutir todos seus planos antes de por eles em ação. Para quem já está aqui, procure imediatamente um/uma advogada – o mais rápido possivel. Siga o conselho de seu/sua advogada pois uma vez que você já está nos EUA dependendo do que você já fez, isso pode afetar o que você possa fazer.

Share

Related posts