Lytron
Census
My Partner
cultureholidays

China terá 610 milhões de doses de vacinas em 2020 e um bilhão em 2021

PESQUISADORES INFORMARAM QUE 11 DE CINCO “PLATAFORMAS” COM A PARTICIPAÇÃO DO PAÍS ESTÃO NA FASE 3 DE TESTES

A China planeja produzir 610 mi­lhões de doses da vacina contra o novo coronavírus antes do final deste ano e 1 bilhão em 2021, afirmou o diretor do De­partamento de Desenvolvimento Científi­co e Tecnológico da Comissão Nacional de Saúde, Zheng Zhongwei.

Em uma entrevista coletiva sobre o avanço das vacinas na China, Zheng disse que 11 de cinco “plataformas” com a participação do país estão na fase 3 de testes clínicos sem apresentar efeitos adversos, acrescentando que esperam poder aplicar as vacinas “o mais rápido possível”. Ele lembrou que as chamadas vacinas de emergência, que a China começou a aplicar em julho, têm sido utili­zadas em “grupos de risco” e apresentam resultados “muito fortes”

Por sua vez, o diretor do centro biológico do Ministério da Ciência e Tecnologia, Zhang Xinmin, explicou que em certa medida é “normal e aceitável” que as vacinas em teste possam apre­sentar alguns efeitos adversos. Sobre as mutações do vírus, Zhang disse não ter verificado “grandes alterações” nas dife­rentes cepas existentes nos países após a comparação das sequências genéticas. “Há um grande nível de semelhança, en­tão acreditamos que essas vacinas serão válidas para todas as cepas”, afirmou.

Zeng Guang, chefe do setor de epidemiologista do Centro de Contro­le e Prevenção de Doenças da China, também presente na entrevista, disse que os resultados da fase 3 “parecem muito bons” e que as vacinas aparentam ser “eficazes e seguros”. ”Essas vacinas vão ser utilizadas em milhões de pessoas e as chances de um efeito adverso serão maiores, então será necessário ter um mecanismo centralizado para monitorar sua aplicação”, destacou.

Os especialistas, no entanto, não queriam adiantar uma data para que as vacinas comecem a ser aplicadas em massa.

Share

Related posts