Lytron
My Partner
cultureholidays
Census

Inatividade física

@elexsandroaraujo

A inatividade física, também cha­mada de sedentarismo, fica constituída quando a pessoa não realiza atividades. Esta condição nos faz refletir sobre o corpo que foi projetado para estar em constante movimento.

Estando em movimento, temos lubri­ficação das articulações, mobilização dos tecidos, melhor funcionalidade dos órgãos nobres como: coração, pulmão, intestino…

O que a inatividade física pode causar?

Uma rotina de sedentarismo pode agravar doenças osteomusculares, aumenta os fatores de risco para obesidade, alterações importantes da pressão arterial e diabetes, ansiedade, entre outros.

Como faço para evitar o sedentaris­mo? Busque mudar os hábitos do cotidiano, planeje metas, procure realizar atividades físicas que lhe seja agradável, mantenha a regularidade na atividade.

Quem pratica exercício físico não está trabalhando só os músculos, o cérebro é diretamente estimulado pelos exercícios.

Quando temos uma prática regular, o nosso cérebro garante o aumento da oxige­nação. O que é extremante importante. As­sim, evitando graves doenças neurológicas.

A recomendação da OMS é que os jovens de 5 a 17 anos devem acumular ao menos 60 minutos diários de atividade física de intensidade moderada alta.

Atividades de alta intensidade deve ser incorporadas, incluindo aquelas que reforçam músculos e ossos, ao menos três vezes por semana.

É importante dizer que: pessoas com cardiopatias, hipertensão arterial, precisam ser acompanhadas de perto por seu cardio­logista, fisioterapeuta.

Para cada fase da vida, temos indica­ções especificas quanto ao exercício a ser praticado, sobretudo, frente a condição física de cada indivíduo. “A ideia de que a pessoa idosa precisa repousar o dia inteiro, é mito.

Em todas as fases da vida, necessitamos manter a condição funcional da nossa mente e corpo. Nunca será cedo ou tarde para começar o seu exercício físico. Será sempre necessário se manter ativo e saudável!

O SIGNIFICADO DO PASSADO EM NOSSO DIA A DIA

Portanto para entendermos a nossa vida, os nossos relacionamentos e da terra em que vivemos, devemos conhecer o passado através da História.

Nós somos o produto dessas gerações que nos antecederam e que determinarão o com­portamento e as consequências dos fatos que serão advindos.

Share

Related posts