My Partner
cultureholidays
Lytron
Census

Facebook pedirá permissão a usuários no Brasil para uso de dados

MUDANÇA NA COLETA DE INFORMAÇÕES NA REDE SOCIAL DE MARK ZCKERBERG BUSCA ATENDER AS EXIGÊNCIAS DA LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS (LGPD)

O Facebook começou a pedir, a partir de 20 de julho, permissão para usar alguns tipos de dados de seus usuários no Brasil, afir­mou a companhia, citando movimento para atender exigências da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) no país.

“Nós também estamos adicionando um novo aviso de privacidade para o Brasil às nossas políticas de dados no Facebook e Ins­tagram, que incluem mais contexto sobre a LGPD e como as pessoas podem exercer seus direitos sob a lei”, disse a chefe de política de privacidade do Facebook na América Latina, Paula Varga, em comunicado. O Facebook disse que não está exigindo nenhuma nova ação de empresas que anunciam com a empresa quando o LGPD entrar em vigor, acrescentando que no começo do mês a empresa lançou novos termos globais de processamento de dados.

“Também atualizamos nossos termos de ferramentas de negócios e nossos ter­mos de público personalizado para facilitar a compreensão de todos”, adicionou. O Facebook começou a pedir a partir de 20 de julho, permissão para usar alguns tipos de dados de seus usuários no Brasil, afirmou a companhia, citando movimento para atender exigências da Lei Geral de Prote­ção de Dados (LGPD) no país.

“Nós também estamos adicionando um novo aviso de privacidade para o Brasil às nossas políticas de dados no Facebook e Instagram, que incluem mais contexto sobre a LGPD e como as pessoas podem exercer seus direitos sob a lei”, disse a chefe de política de privacidade do Facebook na América Latina, Paula Varga, em comu­nicado.

O Facebook disse que não está exi­gindo nenhuma nova ação de empresas que anunciam com a empresa quando o LGPD entrar em vigor, acrescentando que no começo do mês a empresa lançou no­vos termos globais de processamento de dado“Também atualizamos nossos termos de ferramentas de negócios e nossos ter­mos de público personalizado para facilitar a compreensão de todos”, adicionou.

Share

Related posts