Census
My Partner
cultureholidays
Lytron

Psicologia das Cores

Texto de Debora Lousa
@deboralousa

As cores quentes como o verme­lho, amarelo e o laranja são dinâmicas e estimulantes. Já as cores frias (azul, roxo e verde) possuem propriedade acalmante, são suaves e estáticas. É importante ressaltar que os estímulos proporciona­dos sofrem alteração de acordo com sua aplicação e combinação. O conceito de contraste é muito bem utilizado pelos profissionais, enriquecendo ainda mais as peças.

Vamos falar sobre confluência das cores na vida das crianças. No tempo da epidemia Covid-19 os pais estão ficando com seus filhos mais tempo do que antes. Podemos mostrar que as cores do quarto de seu filho pode influenciar na suas emoções. Vamos explicar o que significa cada cor , para você poder ponderar na hora de escolher a melhor opção aplicada a cada criança.

A cores primárias quentes utiliza­mos para crianças mais tímidas e intros­pectivas. Já para crianças com hiperatividade é sempre melhor cores frias.

Um estudo realizado na Universi­dade de Alberta, no Canadá, observou os efeitos da psicologia das cores em crian­ças com dificuldades de aprendizagem e com TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade).

Em uma sala de aula, 14 crianças de 8 anos convivem diariamente em num ambiente com luz branca fluo­rescente, carpetes alaranjados, paredes brancas e amarelas e mesas muito claras.

As cores laranja e amarelo possuem forte vibração e são muito energéticas, e um ambiente excessivamente iluminado também acelera a atividade cerebral, a pressão sanguínea gerando maior inquietação. Esse ambiente atrapalhava ainda mais a concentração das crianças e as deixavam mais hiperativas, aumentan­do a pressão arterial.

Vamos ver na prática como as cores atuam e influenciam o comportamento, aprendizagem e memória das crianças.

Azul – aumenta a criatividade e estimula um ambiente mais fresco e relaxante. Não deve ser utilizado em excesso, pois também pode deprimir ou invocar senti­mento de tristeza.

Vermelho – é a cor da paixão, de sen­timentos fortes, do amor, mas é preciso

ter cuidado com o excesso de estímulo que ela pode trazer. Em salas de escola pode ser utilizada em combinação com outras cores, podendo ajudar em tarefas detalhadas ou repetitivas.

Amarelo – Esta é a cor da felicidade e luz solar para as crianças. Amarelo estimula a inteligência e é ideal para uso em quartos de crianças, salas de estudo e áreas de lazer. Não deve ser exagerado, pois pode agitar as crianças e deixá-las estressadas ou hiperativas.

Verde – A cor da abundância, pode relaxar e contri­buir para uma melhor saúde em crianças.

Rosa – esta é uma cor calmante, principalmente em tons claros. Pode diminuir a freqüência cardíaca.

Roxo – esta é uma cor muito indicada para crianças pois chama a atenção sem exageros.

Laranja – muitos institutos educacionais usam esta cor para melhorar pensamento crítico e a memó­ria. Salas de provas nesta cor são conhecidos para melhorar o desempenho nos exames. Assim como o amarelo e o vermelho, é preciso ter cautela em sua utilização, evitando excessos.

As crianças, como os adultos, são muito conscientes da cor. Os psicólogos ligam a cor ao desenvolvimento do cérebro, ao aumento da produ­tividade e até mesmo à transição da infância para a idade adulta. Este artigo visa mostrar como ela pode influenciar para melhor ou para pior o desen­volvimento e aprendizado dos mais jovens. Por isso, se inspirem e invistam em cores.

Share

Related posts