Census
cultureholidays
My Partner
Lytron

O que você precisa saber sobre o coronavírus

Texto de Laine Furtado

@LAINEFURTADO

Coronavírus, causador da pandemia global, pertence a uma família de vírus (CoV) e que se espalhou pelo mundo. Os vírus dessa família podem causar desde resfriados comuns a doenças mais graves, como a Síndro­me Aguda Respiratória Severa (SARS) e a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS). A principal forma de transmissão do novo Coronavírus é entre pessoas. Por meio de espirros, tosses ou até mesmo a fala, pessoas infectadas expelem gotículas de saliva e secreções que contém o vírus. Essas pequenas gotas podem contaminar superfícies e objetos e, poste­riormente, infectar pessoas que tocaram nesses locais e levaram as mãos aos olhos, nariz e boca. O Novo Coronavírus recebeu a deno­minação SARS-CoV-2 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e o que ele provoca tem a denominação COVID-19.

O covid19 é uma doença hematológica e não pulmonar. Segundo a biomédica Vanessa Moreira, as lesões pulmonares são efeito secundário da liberação de íons de ferro com alto poder oxidativo. As células pulmonares têm envenenamento extremamente intenso e inflamatório devido à incapacidade de trocar dióxido de carbono e oxigênio com frequência, o que resulta em imagens de pulmão seme­lhantes a vidro fosco.

Ela explica que a lesão que ele provoca na hemoglobina é parecida com a do plasmódio da malária (retira o ferro da molécula Heme). O ferro livre se deposita nos pulmões e dá as manchas no pulmão. “O fosfato de cloroquina é um medicamento antimalárico que tem sido utilizado clinicamente por mais de 70 anos. O medicamento leva à perda da enzima hemoglobina e morte do parasita devido a aminoácidos insuficientes no crescimento e desenvolvimento do parasita.” No caso do co­vid19 o importante é evitar o rompimento da hemoglobina com medicamento cloroquina, antes que o quadro do paciente agrave.

Embora o o estudo seja para discussão acadêmica por enquanto, tudo indica que a cloroquina é o medicamento capaz de atenuar o rumo da pandemia.

Essas conclusões e todas as outras que estão sendo veiculadas nos estudos sobre o covid19 sugerem ter mesma base voltada para o organismo com pouco oxigênio, toxicidade e deficiência de vitaminas e minerais.

Como o vírus é transmitido de pessoa para pessoa, o chamado distanciamento social é importante para desacelerar a proliferação do vírus. Evitar o contato com outras pessoas em lugares fechados ou aglomerados ajuda a frear a disseminação.

Caso seja inevitável sair de casa, algumas medidas como não pegar transporte público em horário de pico, não cumprimentar com beijos, abraços ou apertos de mão, manter uma distância de pelo menos 2 metros das outras pessoas ajudam a diminuir a conta­minação. Além disso, é importante evitar o contato com superfícies de locais públicos e lembrar de higienizar as mãos com álcool em gel logo após.

O que você tem feito para se prevenir deste vírus?O coronavírus foi tomando pro­porções cada vez maiores, venho recebendo muitas mensagens com questionamentos quanto ao assunto. E por conta disso, resolvi falar um pouco sobre.

O medo e o pavor são responsáveis pela busca de informações sobre Coronavírus. O que é Coronavírus? Quantas pessoas já morre­ram? Quais são os sintomas?

Você deve estar pensando: “o que eu pos­so fazer para me proteger”, certo? Seguem as medidas orientadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para ajudar a impedir a propagação do COVID-19.

. Limpe as mãos com freqüência, com água e sabão por 20 segundos ou com um de­sinfetante para as mãos que contenha pelo menos 60% de álcool.

. Evite contato próximo com pessoas doentes.

. Fique em casa o máximo possível.

. Coloque distância entre você e outras pessoas (pelo menos 6 pés).

. Cubra a boca e o nariz com uma cobertura de pano quando estiver perto de outras pessoas.

. Cubra sua tosse ou espirre com um lenço de papel e jogue o lixo no lixo.

. Limpe e desinfete diariamente objetos e superfícies tocados diariamente.

Mesmo que essas medidas possam pa­recer distantes ao nosso alcance, considere fazer e ficar atento para evitar lugares de grandes aglomerações.

No entanto mais que se proteger do Coronavírus, o cuidado maior consiste em cuidar e manter o corpo saudável para evitar qualquer tipo de contágio externo.

Mesmo que não tenha um diagnóstico, lembre-se, quando você é contaminado por algo que vem de fora, é porque já existe ausência de saúde no seu corpo, em algum nível. Para muitas pessoas o despertar para se cuidar só ocorre em situações de vulnerabilidade e risco como a que estamos vivendo neste momento.

Há expectativa de quando a pan­demia acabará? No momento, ainda não há janela de tempo definida para que a pandemia do novo Coronavírus seja declarada como encerrada. Mas, de acordo com as autoridades, as medidas restritivas para tentar frear a disseminação da doença podem ser encerradas antes, após uma avaliação qualificada.

Dra Vanessa Moreira alerta sobre a saúde mental. Como cuidar da minha saúde mental enquanto estiver em isolamento? “Em situações de isolamento, é normal sentir mais stress e ansiedade. As dicas dos especialistas para lidar com essas sensa­ções no período de isolamento incluem: fazer pausas regulares na leitura de notícias sobre a pandemia, cuidar do corpo com exercícios de respiração, meditação, alon­gamentos e alimentação saudável, ocupar a mente com outras atividades e conversar com amigos e parentes sobre suas preocu­pações e sentimentos”, explica.

Nesse momento em que o mundo está se preparando para a retomada ao trabalho, é fundamental que as pessoas te­nham cuidado para não serem contagiadas.

Share

Related posts