My Partner
cultureholidays
Lytron

Banco da Espanha estima que a economia caia para 13% este ano e afasta recuperação

O Banco da Espanha coloca núme­ros sobre a crise econômica que causará a pandemia. Estima-se que a atividade na Espanha afundou em 4,7% trimestralmente apenas entre janeiro e março. Como um todo, prevê que entre 6,6% e 13,6% entra­rão em colapso. E a má notícia é que a recuperação que você vê para o próximo exercício não será forte o suficiente para compensar a queda disso.

Ou seja, ele estará incompleto e estará longe de desenhar um salto perfeito para o mesmo nível em que estávamos, o que no jargão é chamado de recupe­ração de V. Na melhor das hipóteses, no final de 2021 ainda haverá mais de um ponto do PIB para se recuperar. Na pior das hipóteses, faltam quatro pontos. E no meio, cerca de três.

Para se ter uma ideia das magnitu­des que são tratadas, durante os seis anos da Grande Recessão, entre 2008 e 2013, foram perdidos cerca de nove pontos e meio do PIB. Na crise de 1993, um ponto. O desemprego subirá este ano para uma bifurcação entre 18,3% e 21,7%, excluindo os trabalhadores afetados pelo ERTE. Estes não são contados na Pesquisa de Popula­ção Ativa como desempregados porque continuam citando e uma parcela deles também pode acabar engrossando as listas de desemprego mais tarde.

Share

Related posts