My Partner
Lytron
cultureholidays

Movimento Yes Brazil USA

LARISSA E MARIO MARTINS, DIRETORES DO MOVIMENTO YES BRAZIL USA

O movimento Yes Brazil USA começou há mais de um ano, em setembro de 2018, depois que o candidato presidencial brasileiro Jair Messias Bolsonaro foi esfaqueado por um membro de esquerda no meio de uma manifestação no Brasil. Larissa Martins, esposa de Mario Martins, indignada com o fato, confidenciou a ele que gostaria de fazer alguma coisa na defesa do Brasil e que iria criar um grupo no Facebook nos EUA em apoio a Jair Bolsonaro. Após algumas semanas de muitos poucos acessos, o grupo repenti­namente começou viralizar e começamos a receber varias mensagens de brasileiros residentes nos Estados Unidos, interessa­dos em participar do movimento. “Como cidadãos brasileiros e membros da maior comunidade brasileira no exterior, nos sentimos compelidos a nos levantar e apoiar nosso país. Hoje já somos o maior grupo político organizado fora do Brasil, afirma Mario Martins, presidente da organização.

LINHA ABERTA: Quantos brasileiros estão envolvidos no Yes Brazil USA?

MARIO MARTINS: O Yes Brazil USA é princi­palmente composto por brasileiros residentes nos Estados Unidos, sendo a maioria cristãos que apoiam as mudanças necessárias em nosso país e os ideais conservadores na defesa da família e contra a corrupção. Já temos mais de 3.000 membros que estão concentrados principalmente em Pompano Beach, Deerfield Beach, Boca Raton, Miami, Orlando e outras cidades do sul da Flórida. Nós também temos membros nos apoiando em mais de 22 países em todo o mundo. Possuímos mais cinco coordenadores que são Larissa Martins, Marciano Maia, Regina Swift, Luciano Oliveira, Norem Sales e um grupo de mulheres Yes Brazil, que realizam um trabalho voluntário incansável para o sucesso dos nossos objetivos e dos nossos encontros que contam sempre com uma frequência bem significativa.

LINHA ABERTA: O movimento Yes Brazil USA defende o governo Bolsonaro. Comente sobre isso.

MARIO MARTINS: Nosso Movimento está di­recionado principalmente na defesa do nosso País e em apoio ao nosso Presidente Jair Messias Bolsonaro, e aos seus ministros. Or­ganizamos manifestações concomitantemen­te as realizadas no Brasil, contra a corrupção e a favor das mudanças administrativas e políticas necessárias para o país voltar a crescer. Defendemos também a comunidade brasileira nos EUA, tentando organizar, capacitar e dar um maior reconhecimen­to a nossa gente que reside neste país. Já recebemos várias autoridades brasileiras que queriam se reunir com a nossa comunidade, como ministros, comitivas oficiais, senadores, deputados e recentemente o próprio Presi­dente Jair Messias Bolsonaro.

LINHA ABERTA: Quais são os planos do Yes Brazil Usa para este ano?

MARIO MARTINS: Estamos reorganizando e ampliando todos os setores do Yes Brazil USA, inclusive com a chegada de novos importantes colaboradores e implantando uma estrutura bastante moderna, no sentido de expandirmos o nosso movimento para os principais estados americanos, principal­mente os que possuem um grande número de residentes brasileiros. Além disto, estaremos realizando várias palestras e encontros para todos os brasileiros que participam ou queiram participar do nosso movimento. Em primeira mão para a Linha Aberta, informa­mos que estaremos abrindo um capítulo do Yes Brazil em Portugal, no próximo mês.

LINHA ABERTA: Nas últimas eleições vocês fizeram um trabalho de base bem legal.

MARIO MARTINS: Durante a última campa­nha eleitoral realizamos a maior manifes­tação da história de apoio a um candidato a presidente já realizado fora do Brasil, reunindo mais de 1.500 brasileiros e várias entidades na cidade de Pompano Beach, FL. Nosso candidato teve mais de 95% dos votos válidos da Flórida e acho que contribuímos de alguma forma para está maravilhosa vitó­ria. Ajudamos a eleger também o Prefeito de Pompano Beach Rex Hardin, que, como can­didato ná época, esteve no nosso evento para apoiar a candidatura do nosso presidente e pedir voto para sua eleição em Pompano.

LINHA ABERTA: Para o brasileiro que mora nos EUA e quer votar para presidente, o que ele precisa fazer?

MARIO MARTIS: Precisa se dirigir ao Con­sulado Brasileiro de Miami e regularizar a sua situação eleitoral para poder votar nas próximas eleições. Lembrando que os brasi­leiros residentes no exterior só votam para presidente. Nas eleições municipais, ou para escolha de deputados, senadores e governa­dores, não podemos votar. Solicitamos ao Consulado que possa realizar uma campa­nha aqui na Flórida, no sentido de esclarecer e regularizar a situação eleitoral da nossa comunidade, inclusive com a realização de mais consulados itinerantes, nas cidades de Pompano Beach, Deerfield Beach e Orlando.

LINHA ABERTA: Vocês têm participação na política ame­ricana?

MARIO MARTINS: Sim, na próxima eleição estaremos apoiando dois candidatos a de­putado estadual aqui na Flóri­da. Pelo distrito 44, concorrerá o candidato brasileiro Bruno Portigliatti, que é reitor da FCU em Orlando, uma pessoa muito preparada, correta e com grandes chances de ganhar a eleição. No distrito 81, apoia­remos o candidato brasileiro Silmo Moura, que trabalha como realtor há muitos anos na Flórida, realiza um importante trabalho social e é um ferrenho defensor da comunidade brasileira. Ambos são cristãos, defendem a família e serão de extrema importância para que nossa comunidade seja respei­tada e tenha o reconhecimento necessário neste país, como já acontece com outros povos aqui. A eleição, pela primeira vez, de brasileiros aqui nos EUA, será um marco importan­tíssimo para o fortalecimento e o reconhecimento da nossa comunidade.

LINHA ABERTA: Você sempre esteve envolvido com política?

MARIO MARTINS: Meu avô foi Senador pelo estado do Pará, na época em que ser político, era motivo de orgulho no nosso País. Eu sempre participei ativamente das campanhas políticas no Brasil, desde as eleições presidenciais de 1989. Apesar de não concordar com a forma de se fazer política no nosso país, sempre tive o conceito de que a minha alie­nação seria muito pior do que a minha participação para tentar mudar alguma coisa. Graça a Deus, esta mudança vem se materializando no Brasil, após as últimas eleições presiden­ciais. Minha esposa Larissa, que tinha total aversão a política, foi quem criou o Grupo Yes Brasil USA, e se tornou a nossa maior ativista na defesa do nosso País.

 

By @LAINEFURTADO

Share

Related posts