Lytron
My Partner
cultureholidays

7 Hábitos Que os Pais Podem Criar na Educação dos Filhos

Entre muitos aspectos, quando o assunto é criação dos filhos, é importante que exista um equilíbrio entre educá-los com disciplina, mas sem perder a ternura.

PAI E MÃE DISCORDAM NA FRENTE DOS FILHOS

Quando os pais demonstram ter opiniões diferentes, a criança pode entender que o limite imposto por um dos pais não é verdadeiro e essa ideia pode dificultar que ela obedeça e cumpra regras.

DAR O EXEMPLO

O exemplo é muito mais forte para a criança do que as palavras. Hábitos como não fumar, comer verduras e legumes e dormir cedo pode fazer com que a criança entenda desde cedo a importância de levar um estilo de vida mais saudável.

CEDER ÀS BIRRAS

É verdade que há momentos em que ela irá espernear demais. Mas ceder a isso é deixar que o filho fique no comando, ou seja, ele irá achar que pode conseguir tudo o que quer, na hora que quiser – basta chorar. As crianças desafiam e buscam o limite o tempo todo. O melhor a fazer é dizer para ela que a birra não vai adiantar, sempre com muito diálogo. Uma hora ela irá perceber que a choradeira não trará resultado e irá parar.

NÃO DAR EXPLICAÇÕES

É claro que existem explicações complexas demais para o pequeno entender, como dizer o que é um choque ao colocar o dedo na tomada, mas há outras abordagens mais eficientes. Nessas horas, vale investir no afeto e explicar com paciência.

CONTAR PEQUENAS MENTIRAS

Contar que o “bicho papão” pode pegar o filho se ele não comer salada nem sempre é uma boa forma de educar. A criança fica sempre muito atenta ao comportamento e às atitudes dos pais e pode perceber, com o tempo, as pequenas mentiras. “Pais que mentem têm grande chances de criar filhos também mentirosos”, afirma. No futuro, quando a criança dizer que já fez o dever de casa enquanto, na verdade, jogava videogame pode parecer só mais uma mentirinha sem consequências.

FAZER AMEAÇAS

É comum os pais ameaçarem a criança com a punição de tirar-lhe algo bom, caso a criança seja desobediente – ou presen­teá-la ao concluir algo de bom. Isso é con­dicionar o comportamento, sem mostrar a importância dele. Além disso, ameaçar sem cumprir é ainda pior: isso enfraquece a moral dos pais, pois a palavra fica árida, autoritária e ainda falsa.

COMENTAR OS DEFEITOS DO COMPANHEIRO NA FRENTE DO FILHO

Sejam pais separados ou com conflitos dentro de casa, a regra é clara: evite fazer do filho um muro de lamentações.

A necessidade de denegrir a imagem do parceiro vem da necessidade de obter a cumplicidade da criança. Isso é uma tortu­ra para a criança que, muitas vezes, se vê dividida entre o pai ou a mãe. Em vez de o pequeno se sentir protegido, pode ficar inseguro, não ter um exemplo de afetivida­de e sofrer com a ausência de harmonia e união da família.

 

Texto de patricia bernardon
@patricia.bernardon

Share

Related posts