Lytron
My Partner
cultureholidays

Líder de Hong Kong Diz Que Lei dos EUA Abalará Confiança do Comércio

CARRIE LAM DISSE QUE A LEI DE DIREITOS HUMANOS E DEMOCRACIA DE HONG KONG SANCIONADA NA SEMANA PASSADA FOI “TOTALMENTE DESNECESSÁRIA”

A líder de Hong Kong, Carrie Lam, disse que a legislação norte-americana em apoio aos manifestantes pode abalar a con­fiança do comércio no polo financeiro ao anunciar uma quarta rodada de medidas de alívio para fortalecer a economia fragilizada da cidade. Lam disse aos repórteres que a Lei de Direitos Humanos e Democracia de Hong Kong sancionada em dezem­bro passado foi “totalmente desne­cessária” agora que a ex-colônia britânica, que enfrenta grandes protestos há cerca de seis meses, atravessa sua primeira recessão em uma década.

A lei exige que o Departa­mento de Estado dos Estados Uni­dos certifique ao menos anualmente que Hong Kong preserva autonomia suficiente para justificar termos co­merciais favoráveis com Washing­ton e ameaça sanções devido a violações de direitos humanos.

“Atualmente, o impacto é na confiança… porque as corporações se preocuparão com as ações que o governo dos EUA pode adotar no futuro depois de analisarem esta legislação”, disse Lam. Ela não es­pecificou quais medidas adicionais serão tomadas para impulsionar a atividade econômica, dizendo que os detalhes serão anunciados no curto prazo. O governo já ofereceu uma ajuda de cerca de 2,7 bilhões de dólares para apoiar a economia, particularmente nos setores de transporte, turismo e varejo.

Os tumultos prejudicaram o comércio varejista, que atingiu a pior marca já registrada, já que os protestos afugentaram os turistas e afetaram os gastos.

Share

Related posts