Lytron
My Partner
cultureholidays

Primeira-Ministra da Escócia Propõe Novo Referendo de Independência

A primeira-ministra regional da Escócia, Nicola Sturgeon, afirmou que quer a realização de um segundo referendo pela independência do país ao Reino Unido, já em 2020, e que pedirá a Londres para iniciar as negocia­ções antes do fim deste ano. “A minha decisão é que o segundo referendo aconteça no próximo ano. Estamos nos preparando.

Para o ano que vem, tere­mos concluído nossos preparativos legislativos”, afirmou a também líder do Partido Nacionalista Escocês (SNP). ”Posso confirmar hoje que, antes do fim deste ano, exigirei a transferência de poderes que garanta a legalidade de um referendo, acima de qualquer dúvida”, completou Sturgeon, du­rante discurso realizado na cidade de Aberdeen.

Para a primeira-ministra da Escócia, uma vez que o pedido seja feito, o foco não deverá ser a resposta do governo regional, caso o Poder Executivo britânico recuse o referendo, como é esperado, mas sim como pode ser negada a chance da população do país “es­colher o próprio futuro”. Em 2014, 55% dos escoceses rejeitaram, em consulta, a separação do Reino Unido, mas a vitória do Brexit dois anos depois, que determinou a saída dos britânicos da União Europeia (UE), fez com que o SNP reabrisse o debate sobre indepen­dência.

No discurso, Sturgeon se comprometeu a impulsionar a campanha pela independência, para transformar a Escócia em um elo entre o Reino Unido e o bloco comunitário.

“Estaremos no merca­do único da União Europeia e também seremos os vizinhos mais próximos dos nossos amigos do restante do Reino Unido. Uma ponte que fará do nosso país um ímã de investimentos globais”, afirmou a primeira-ministra regional.

A autorização do primeiro­-ministro Boris Johnson é preciso para que o Parlamento escocês receba as competências neces­sárias para realizar um referendo desta natureza, como o realizado há cinco anos.

Share

Related posts