Lytron
My Partner
cultureholidays

Tribunal da Lava Jato Diminui Pena de Ex-presidente da Petrobras

 

A 8ª Turma do Tribunal Re­gional Federal da 4ª Região (TRF4) diminuiu a pena do ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras, Aldemir Bendine. Condenado na Operação Lava Jato, em 1ª instância, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, Bendine teve a pena de 11 anos de reclusão revisada para 7 anos, 9 meses e 10 dias. Os desembargadores absolveram o ex­-presidente da Petrobras do crime de lavagem de dinheiro. O julgamento da apelação criminal foi concluído em junho, após pedido de vista do desembargador federal Victor Luiz dos Santos Laus. As informações foram publicadas no site do TRF4.

De acordo com a denúncia do Ministério Público Federal, a Odebrecht teria pago propina de R$ 3 milhões entre junho e julho de 2015 a Bendine, então presidente da Petrobras, em decorrência de seu car­go. Após o recebimento dos valores, o réu teria dado início a movimenta­ções internas na estatal com o intuito de favorecer o Grupo Odebrecht.

Segundo a Lava Jato, a vanta­gem indevida teria sido solicitada por Bendine quando ele ocupava o cargo de presidente do Banco do Brasil em decorrência de uma operação de cré­dito em favor da Odebrecht Agroin­dustrial. Os dirigentes da Odebrecht, no entanto só teriam concordado em pagar após Bendine assumir a presidência da Petrobras.

Em março de 2018, o então juiz federal Sergio Moro (atualmente ministro da Justiça e Segurança Públi­ca) condenou Bendine a 11 anos de reclusão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Share

Related posts