Lytron
My Partner
cultureholidays

A Prática Que Leva à Perfeição

É de conhecimento de todos que “a prática leva à perfeição” – se quer ser um bom jogador de futebol, bailarina, ou seja qual for seu objetivo, é essencial praticar. O ditado popular serve também para as atividades mais corriqueiras. Ninguém nasce sabendo andar de bicicleta nem cortar seu próprio bife. Mas é repetindo uma atividade, que se melhora a performance. Seja para treinar para uma corrida, aprender a cozinhar, ou a dirigir, a relação da repetição com a melhora do desempenho é clara: quanto mais se pratica, ainda que o resultado não seja a perfeição, mais a atividade se torna natural, fácil, simples e próxima ao êxito.

Sabendo que o que se pratica é o que mais se aperfeiçoa, o que você tem praticado na sua vida? Você tem praticado criticismo? Quanto mais criticar e recla­mar, melhor será sua performance nesse quesito e se tornará cada vez mais experiente em criticar e reclamar. Encontrará mais defeitos e mais razões para criticar e reclamar de tudo e todos.

Quanto mais julgar a si mesmo e aos outros, mais se sentirá confortável julgando e praticando o preconceito, alimentando a frustração com o que não atende às suas expectativas e ideias pré-estabelecidas.

Quanto mais negativo for, mais buscará e consequen­temente encontrará razões para ver toda situação pela perspectiva da insatisfação.

Em contrapartida, quanto mais optar por avaliar os acontecimentos de um ponto de vista otimista, mais facilidade terá em encontrar o lado positivo de tudo o que acontece em sua vida. Mais forças terá para superar os obstáculos e perceber que tudo tem um lado bom.

Considerando que o que se pratica é o que se melhora com o passar do tempo, bastaria praticar a felicidade para se tornar mais feliz? Coloque o ditado popular à prova e passe a praticar a alegria para se tornar cada vez melhor nisso.

Pare de praticar o rancor, o criticismo, o julgamento, a raiva, o negativismo, a brutalidade e todas as qualidades negativas nas quais você não quer se aper­feiçoar. Entenda que enquanto continuar praticando, vai estar melhorando sua performance nessas ações que nada acrescentam de proveitoso – pelo contrário, só o afastam de qualquer objetivo de sucesso.

Desaprenda ficar de mal, franzir a testa, reclamar, julgar, revidar e dar razão ao ego. E para desaprender, basta parar de praticar.

Reconheça o potencial que tem de se aperfeiçoar na área que mais pratica e use isso ao seu favor. Prati­que gratidão, pratique compreensão, pratique compai­xão, pratique respeito, pratique sorrir mais. É através da repetição que as novas ações se tornam hábitos.

Se a prática leva mesmo ao aperfeiçoamento, experimente ser um melhor ouvinte, melhor amigo, filho, pai, irmão, colega, vizinho… um melhor cidadão. Desejando-lhe abundância de práticas saudáveis que o levem ao seu bem-estar.

Share

Related posts