Lytron
My Partner
cultureholidays

Ana Botafogo Estrela Brasileira do Balé Mundial

A bailarina carioca ANA BOTAFOGO estará na Florida em maio para dois momentos espe­ciais. No dia 11 de maio ela recebe o “Lifeti­me Achievement Award” do FOCUS BRASIL AWARD SOUTH FLORIDA 2019 no Broward Center for the Performing Arts, em Fort Lauderdale. Ela é a convidada especial do THE55PROJECT, que apresenta entre os dias 16 e 18 de maio, em Miami, o projeto THE SECRET NOTEBOOK OF CANDIDO PORTINARI, com Art + Fashion + Talk + Book , componentes educacionais e field trip schools. Legenda do balé brasileiro e um nome de prestígio internacional, Ana tem uma história de incrível amor pela dança no Brasil, pela qual chegou a sacrificar o estrelato na Europa e Estados Unidos. Ana Botafogo iniciou seus estudos de balé no Conservatório da Urca, tendo aulas com Luciana Bogdanich, bailarina do Teatro Municipal, na época.

Ana Botafogo é a Primeira Bailarina do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, já tendo se apresentado na Europa, Américas do Norte, Central e Sul. É considerada, no momento, a mais importante bailarina brasileira, por sua técnica, versatilidade e arte. Após cursar o primeiro período da faculdade, Ana frequentou a Academia Gou­bée e Academia Internacional de Dança Rosella Highto­wer, na França e o Dance Center na Inglaterra. Participou de festivais em Lausanne (Suíça), Veneza (itália), Havana (Cuba), do espetáculo em homenagem à Legião de Honra da França, no Palácio de Versailles, e na Gala Iberoame­ricana de la Danza, dirigida por Alícia Alonso, realizada em Madrid (Espanha) em comemoração aos 500 anos de descobrimento das Américas.

Optando por continuar sua careira no Brasil, foi Bailarina Principal do Teatro Guaíra, da Associação de Ballet do Rio de Janeiro e, em 1981, ingressou por concur­so público como Bailarina Principal do Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Em 1995, na qualidade de “étoile” convidada da Companhia da Ópera de Lodz (Polônia), interpretou o papel principal feminino do Balé Zorba, o Grego, dançando em várias cidades do Brasil. Hoje ela se dedida a ensinar sobre dança como arte. Confira a entrevista exclusiva com ANA BOTAFOGO.

LINHA ABERTA: Hoje você compartilha seus ensina­mentos sobre a dança com centenas de pessoas. Qual a principal mensagem de suas palestras?

ANA BOTAFOGO: Sim. Tenho a oportunidade de compar­tilhar a dança dando aula, que é onde posso passar todos os ensinamentos de coreográficos e da dança como arte. Quando faço minhas palestras, o que quero ressaltar é que a vida da bailarina é de entrega, de desafios, de bus­ca pela perfeição, mas que quando chegamos no palco e temos o aplauso do público, tudo vale a pena.

LINHA ABERTA: Depois de tantos anos, o balé continua sendo um programa de elite? O que precisa se feito para que o balé possa chegar a mais camadas sociais?

ANA BOTAFOGO: Ao meu ver o balé não é mais um programa de elite. Aqui no Rio de Janeiro conseguimos popularizar, temos um público variado em nossos espetáculos, mas acho que é um trabalho diário conquistar o público. Acredito que educar o público jovem é uma tarefa para o artista. Então temos sempre que levar a nossa arte para perto do povo. O Teatro Municipal, por exemplo, tem o programa Portas Abertas com espetáculos a $1 real, que é um preço simbólico, para incentivar a arte.

LINHA ABERTA: Você está recebendo o Lifetime Achievement Award durante o Focus Brasil 2019. Conte como foi saber desta homenagem?

ANA BOTAFOGO: Recebi com a maior alegria e confesso que emocionada porque é o reconhecimento de 40 anos de trabalho, por tudo que eu já fiz não só nos palcos, mas ainda hoje porque continuo ligada à dança em seus diversos segmentos. Hoje tenho uma escola onde pretendo criar novos bailarinos e tenho minha política de sair divulgando a dança e a vida de bailarina, exatamente para estimular jovens bailarinos em sua jornada. Estou contando que nem só de flores foi o caminho mas que quando a gente se dedica à arte que a gente ama, chegamos lá. Então esse prêmio veio me dar uma alegria ainda maior e a certeza de que tudo que eu fiz não foi em vão.

LINHA ABERTA: Você estará participando do The55Project, que apresenta o The Secret Notebook of Candido Portinari, com o estilis­ta Ronaldo Fraga agora em maio. Fale sobre esta oportunidade.

ANA BOTAFOGO: Estou bastante curiosa de participar de todo esse momento porque conheço muito o trabalho do Ronaldo Fraga. Será a primeira vez que vou estar próxima dele. E falando sobre Candido Portinari e seu trabalho sobre Guerra e Paz, será maravilho­so. Quando os painéis de Guerra e Paz estive­ram aqui no Brasil para restauração, eu tive a oportunidade de participar dos espetáculos em homenagem a Portinari e aos painéis de Guerra e Paz. Tivemos uma coreografia feita baseada em Portinari, feita especialmente por David Parsons para Alex Neural e eu dançarmos e foi um momento muito bonito, histórico. Então estar presente neste momento que homenageiam Portinari e seus painéis Guerra e Paz e que Ronaldo Fraga faz essa re­leitura de todo esse momento e desses painéis históricos é muito importante. Fico muito feliz de fazer parte desse momento. É mais uma vez o coração brasileiro batendo mais forte, batendo mais forte por Portinari. E saber que tem outro artista que interpreta Portinari, como é o Ronaldo Fraga, é ótimo. Estou muito feliz pela oportunidade de participar do The 55Project e do projeto sobre Portinari, um evento que com certeza, vai unir muitas artes.

Share

Related posts