O Associativismo Como Forma de Fortalecimento da Comunidade Brasileira no Exterior

Tomar a decisão de mudar de país em busca da realização de objetivos e projetos é uma deci­são complexa e que, se envolve oportunidades, também pode trazer riscos. O sonho de uma vida fora do Brasil exige força de vontade, resiliência e flexibilidade para enfrentar as diferenças culturais, climáticas, de língua e, por diversas vezes, o preconceito. Não é simples nem fácil mas, como podemos verificar entre os milhões de brasileiros que residem fora de nosso país, com garra e esforço, a adaptação e a estabilização pessoal, familiar e profissional pode ser conquistada e recompensada. Possivelmente não há uma regra ou receita a ser seguida para se chegar ao equilíbrio e adaptação no local escolhido para se viver. Cada pessoa ou família e cada comunidade tem suas particularidades e muitas vezes o planejamento desenhado não se concretiza afinal, há um ditado que diz que “a teoria na prática, pode ser diferente”.

Convivendo há diversos anos no estado da Florida junto à Comunidade Bra­sileira, pude perceber o empenho diário de todos em buscar estabilidade pessoal, familiar e financeira e também a adaptação ao ambiente local e a integração entre nós brasileiros e demais comunidades aqui re­sidentes. Fazemos isso de diversas formas: através de amizades pessoais, colegas de trabalho, família, igreja, grupos de afinida­de (esportes, cultura, arte etc) e também, através de diferente Associações que con­gregam membros de nossa Comunidade.

Nossa comunidade parece ter cons­ciència da importânca do Associativismo como forma de integração, ajuda e retribui­ção e podemos confirmar isso através do grande número de Associações existentes congregadas por nossos patrícios.

Para citar alguns exemplos, nos orga­nizamos e voluntariamos em Associações ligadas às Igrejas, Associações de Empre­endedores e Líderes Empresariais, Grupos de Ajuda aos mais diversos segmentos da Comunidade, Associações de Estudan­tes, Conselhos Comunitários ou seja, um leque amplo de entidades associativas que buscam melhorar as condições e situação dos mais diversos segmentos de brasileiros residentes no exterior e que contribuem sobremaneira para facilitar a adaptação e integração em um mundo que, as vezes, é bem diferente e mais desafiador do que imaginamos.

Como disse Cora Coralina: “feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina”. Nesse sentido, para quem participa e é atuante, apoiar a Comuni­dade através do Associatismo tem sido uma via de mão dupla onde contribuimos para melhorar o ambiente que nos cerca em um mundo cada vez mais complexo mas também recebemos de volta muita energia positiva, gratidão, conhecimento e reconhecimento.

Atuar em grupos e associações comunitárias tem o poder de nos fazer crescer como pessoa e como cidadãos, melhorar a autoestima e carisma, além de ser um excelente antídoto contra o tédio. Outros benefícios do trabalho comunitário e associativo seriam ampliar nosso grupo de amigos e de relacionamento, desenvol­ver habilidades negociais e de trabalhar em equipe além de praticar e apurar nossa inteligência emocional e relações interpes­soais.

Cada vez mais a Comunidade Brasi­leira tem descoberto e se beneficiado do associativismo como forma de encontrar realização pessoal (própria e de tercei­ros), superar barreiras e preconceitos e contribuir para o ambiente que nos cerca se tornar cada vez melhor.

Nós, brasileiros residentes no exterior, temos superado desafios e dificuldades e quando fazemos isso juntos fortalecemos ainda mais nosso senso de comunidade e continuamos a construir nossa reputação de um povo honesto, trabalhador, amigável e confiável.

Share

Related posts