Reino Unido Vai Limitar Vistos de Trabalho Após Brexit

O ministro do Interior do Reino Unido, Sajid Javid, publicou pla­nos para o sistema de imigração pós-Brexit, que visam a “trazer o nível de imigração de volta a níveis sustentáveis” no Reino Unido. ”Será um sistema de imigração único, ba­seado em habilidades e construído em torno do talento e ‘expertise’ que as pessoas podem trazer, em vez de priorizar o país de onde os trabalha­dores vêm – maximizando os benefí­cios da imigração e demonstrando que o Reino Unido está aberto para negócios”, disse o ministro.

O chamado “livro branco” de imigração colocará fim ao livre mo­vimento de pessoas entre o Reino Unido e países de União Europeia. Para trabalhadores altamente es­pecializados, que tenham salário de pelo menos 30 mil libras por ano, a duração da permissão será de cinco anos, enquanto que, para os demais trabalhadores, os vistos serão de um ano.

O ministro diz que o limite salarial não é definitivo e que será decidido após consulta popular. Com as medidas, o governo espera reduzir o número de imigrantes para 100 mil ao ano. Até junho de 2018, o foram de 273 mil solicitantes de visto de trabalho. As regras vão afe­tar mais de três milhões de cidadãos europeus que vivem no Reino Unido. O país diz que eles poderão ficar, mesmo que haja Brexit sem acordo, mas exige que os estados-membros da UE deem o mesmo direito a um milhão de britânicos que vivem em países europeus membros do bloco.

O anúncio das novas regras vem após a divulgação de um relatório do comitê de migração britânico que, em setembro, apon­tou que o Reino Unido não deve dar tratamento preferencial para trabalhadores da União Europeia no sistema de imigração pós-Brexit, mas sim priorizar pessoas altamen­te especializadas. As novas regras devem entrar em vigor gradualmen­te, a partir de 2021.

Share

Related posts