Dietas para Emagrecer com Saúde

Para conseguir uma perda de peso saudável e duradoura é importante investir em bons hábitos alimentares. Para isso, existem diferentes tipos de dietas para emagrecer e cada uma utiliza seu próprio método, de acordo com a finalidade desejada. Fazer uma dieta para emagrecer é adquirir hábitos ali­mentares com o intuito de perder, manter ou ganhar peso. Para perder peso com saúde é necessário que o corpo gaste mais calorias do que consome. Por isso, normalmente, dietas são usadas em conjunto com a prática de exercícios físicos para emagrecer. Independente da dieta que você escolha, vale a pena algumas dicas para comer saudável e manter o peso. Não fique mais do que 4 horas sem se alimentar. Durma bem. Durante o sono, nosso organismo produz a leptina, hormônio capaz de controlar a sensação de saciedade durante todo o dia. Beba pelo menos 2 litros por dia. Invista na salada. Ela ajuda a enganar o estômago e comer menos nas refeições. Procure verduras e legumes que você goste e não sejam muito calóricos. Prefira os alimentos integrais. Eles contêm mais nutrientes e fibras, que fazem um bem danado para o seu organismo. Evite a ingestão de sal e alimentos com muito sódio, que favorecem a retenção de líquidos. Prefira preparações menos calóricas, como assados, cozidos ou a vapor. Alimentos gratinados, fritos, à parmigiana ou à milanesa devem ser evitados. Procure ajuda de nutricionistas ou nutrólogos. Se exagerar em algum dia, não desista. Recomece novamente no dia seguinte. DIETAS PARTA EMAGRECER

Confira as dietas mais populares que podem ajudar no emagrecimento.

DIETA LOW CARB

A dieta low carb propõe reduzir a quanti­dade de carboidratos ingeridos. A orientação em uma alimentação convencional é que 50 a 55% do que é ingerido no dia seja carboidrato. Já nos métodos low carb, o macronutriente pode compor entre 45% a 5% do que é consu­mido em um dia. É importante ressaltar que a redução extrema de carboidratos, algo abaixo de 40%, até proporciona o emagrecimento, porém ele não será saudável e pode ter uma série de consequências graves para a saúde. Os carboidratos incluem alimentos como arroz, macarrão, pão e batata.

DIETA DOS PONTOS

A dieta dos pontos estipula aos alimentos uma pontuação específica, tomando como base as características de cada item, como va­lor calórico, nutrientes e teor de gorduras, por exemplo. Apesar de não existirem restrições alimentares neste tipo de dieta, seus adotantes recebem uma quantidade diária de pontos, que devem ser distribuídos entre as refeições. O resultado está ligado a contar os pontos.

DIETA DUKAN

A dieta Dukan é um método de emagrecimen­to criado pelo médico nutrólogo Pierre Dukan. Ela prevê o consumo de grande quantidade de proteínas e a redução da ingestão de carboi­dratos. Neste método a pessoa possui no máximo uma variedade de 100 alimentos que podem ser consumidos nas fases de emagrecimento. Esta dieta se divide em quatro fases: ataque, cruzeiro, consolidação e estabi­lização. De acordo com o criador do método, as duas primeiras fases, ataque e cruzeiro, tem como objetivo a perda de peso, enquanto as duas últimas, consolidação e estabilização, existem para estabilizar o quanto de peso foi perdido.

DIETA DA PROTEÍNA

É um tipo de dieta que prega o alto consumo de proteínas e baixa ingestão de carboi­dratos – no geral, mais de 40% da alimentação diária é reservada ao nutriente. Não existe uma única dieta da proteína, mas sim um grupo de dietas neste modelo. As proteínas ingeridas nessas dietas normalmente são de origem animal, como carnes, peixes, ovos e laticínios (queijos, iogurtes, coalhadas etc.).

DIETA PALEOLÍTICA

A dieta paleo propõe a volta da alimenta­ção de nossos ancestrais – que se alimentavam de carne, frutos e sementes, com a justificativa que essa é a alimentação para a qual nosso organismo foi moldado por milhões de anos. A dieta paleolítica foi construída com a premissa de que doenças comuns nos dias de hoje (dia betes, distúrbios metabólicos, problemas do coração, obesidade), são respostas do corpo ao excesso de carboidrato, açúcar e alimentos processados impostos pela dieta contemporânea.

DIETA CETOGÊNICA

A dieta cetogênica propõe reduzir bruscamente a quantidade de carboidratos consumidos e aumentar consideravelmente o consumo de gorduras e elevar um pouco a ingestão de proteínas. Estas mudanças são realizadas com o objetivo de perda de peso. No entanto, a orientação dos médicos é que uma dieta saudável seja composta por 55 a 75% de carboidratos, 10 a 15% de proteínas e 15 a 30% de gorduras.

DIETA DETOX

A dieta detox ou desintoxicante tem como maior objetivo eliminar substâncias prejudiciais ao organismo. Essas substân­cias podem vir de agrotóxicos, conservan­tes, gorduras saturadas, açúcares e sal em excesso e gordura trans. É composta a base de sucos de frutas e verduras e de chás que auxiliam na desintoxicação do organismo.

DIETA MEDITERRÂNEA

Adeptos de uma alimentação saudável em todo o mundo já re­conhecem os benefícios da dieta mediterrânea, que não exige nenhum prato ou cardápio específico. Ela se baseia principalmente na troca de gorduras más por boas. Estudos científicos sobre essa dieta aponta que ela é, de fato, eficaz na prevenção de doenças cardíacas e AVC. Um de­les é o estudo, publicado no New England Journal of Medicine, acompa­nhou 7.500 espanhóis durante cinco anos e comprou que a dieta mediterrânea reduz em até 30% o risco de doenças cardiovasculares.

DIETA ATKINS

A dieta Atkins surgiu em meados dos anos 60, nos Estados Unidos. Ela foi criada por Robert Atkins, um cardiologista americano que sempre estudou a ali­mentação dos esquimós, que consistia no consumo apenas de proteínas e gorduras boas. Atkins chegou à conclusão de que a expectativa de vida desses povos era maior quando comparada à outras nações. O es­tudo também revelou que o baixo consumo de carboidrato impede o aparecimento de doenças e infecções. Nos dias atuais, a Dieta Atkins pertence ao grupo de dietas Low Carb. O principal objetivo é modificar a maneira com que o metabolismo do corpo funciona. A ideia é limitar ao máximo o consumo de carboidratos e fazer com que o organismo mude da queima de glicose para a queima da gordura corporal estocada nos tecidos adiposos. Esse processo é chamado de cetose e ocorre a partir da diminuição dos níveis de açúcar no sangue.

Share

Related posts