Fifa Revela Diferença no Mercado de Futebol Feminino e Masculino

Cristiano Ronaldo

O futebol feminino começa a ganhar popularidade e a ser reconhecido por federações nacionais em todo o mundo. Mas o primeiro levantamento realizado pela Fifa revela que o total das transferências da modalidade neste ano é equivalente ao que custaram apenas três jogadores no futebol masculino: Neymar, Mbappé e Cristiano Ronaldo. A distância é profunda. Em 2018, o futebol masculino registrou movimentação de US$ 7,1 bilhões em jogadores e 15 mil transferências. No feminino, os primeiros resultados do levantamento revelam que 577 transferências internacionais foram realizadas no ano, totalizando US$ 493 milhões.

O comércio de transferências do esporte de Marta e Ada Hegerbe não passa de 6% do volume do masculino. São equivalentes ao que o futebol dos homens fazia, segundo a Comissão Europeia, em 1994. A própria existência de dados é uma novidade e o mapeamento do mercado ainda está longe de ser completo – no masculino, o mapeamento é feito desde 2010. Por enquanto, apenas 65 das 211 federações nacionais filiadas à Fifa têm feito parte do sistema de monitoramento, com 198 clubes.

Na África, apenas sete das 54 federações adotaram o instrumento de relatar de forma eletrônica as transferências de jogadoras. Na Ásia, são seis de 46 países. Na Conmebol, a taxa é mais elevada, com oito das dez federações e 29 clubes monitorados. É na Europa, no entanto, que ocorre grande parte do registro de transferências: 141 times de 38 países prestam contas à Fifa sobre a compra e venda de atletas.

Recentemente, a Fifa lançou sua primeira estratégia para expandir o futebol feminino no mundo. A meta é de que, em 2026, 60 milhões de mulheres estejam praticando o esporte, o dobro de hoje. Mas, por enquanto, a disparidade é grande também nos contratos. Em apenas 3,5% dos casos uma atleta trocou de clube enquanto seu contrato estava em vigor. No futebol masculino, essa taxa é de mais de 15%. E 94% dos casos de transferência de jogadoras se referem a atletas que já tinham terminado seus contratos e estavam liberadas para buscar um novo time.

Share

Related posts