Nova Estação, Novos Hábitos

O que fazer para ficar fit no Outono

Apesar de aqui no Sul da Flórida vivermos temperaturas de verão praticamente o ano inteiro, o verão oficialmente nos deixou no dia 22 de setembro. O outono entrou em cena, mesmo que discretamente em termos de temperatura e vegetação, já que nessa região não presenciamos muito a troca de folhas nas árvores. Ainda que as folhas ao nosso redor não fiquem amarelas, a fase de renovação é notável. Só pelo fato de ser outono, já sentimos no ar essa impressão de restauração. Uma sutil queda na temperatura, a brisa que alivia o calor intenso e a sensação de que uma nova fase está começando. Você pode perceber pequenos sinais nas plantas da sua casa, nos animais trocando a pelagem e até no seu cabelo se reciclando. Instintivamente, quando nos despedimos do verão, mo­dificamos nossas roupas – passamos dos florais e coloridos clássi­cos de Miami para cores mais sóbrias e tons terrosos. Nas unhas os esmaltes já não são mais tão vibrantes. Os cabelos ganham novo corte ou estilo, para se adequar ao clima.

Os alimentos fazem toda uma adaptação à nova estação: as abóboras estão por todas as partes. Não porque o Halloween está batendo na porta, mas porque a abóbora é a bola da vez. É ela quem dita o sabor dos cafés, tortas, biscoitos, sorvetes, sopas e até das cervejas!

Com ela vêm os temperos simpati­zantes: canela, nós moscada, gengibre, cravo. É o aroma e paladar do outono invadindo a nossa praia. Essa fase de mudança e renovação pode servir como inspiração para adaptações no seu estilo de vida.

O momento é propício para experi­mentar novos sabores – para se inspirar no outono e abusar da canela, gengibre, pimenta caiena e demais temperos com propriedades termogênicas, que além de serem associados ao estímulo do meta­bolismo, melhoram a digestão. Reinvente seu cardápio: adicione abóboras cortadas em cubos e assadas às suas saladas, brincando com as temperaturas.

A tendência da salada quente-fria agrada até aos que não são fãs de sala­da, já que os itens assados ou grelhados deixam o prato mais atraente. Com a trégua das temperaturas e até do sol, dê uma chance ao chá morno, principalmente após as refeições, para auxiliar a digestão; e um pouco antes de dormir, para induzir o sono.

Ainda tirando vantagem da queda nas temperaturas, mesmo que não seja muito considerável, os poucos graus que caem já tornam mais agradável a sufo­cante tarefa de sair do ar condicionado para se exercitar ao ar livre. Aproveite a brisa da manhã e do fim da tarde e faça uma caminhada, ande de bicicleta, nade na piscina ou no mar, jogue, brinque, movimente-se!

Conecte-se com a natureza e sinta esse momento de troca, de renovação. Deixe que as suas folhas secas caiam também. Todos nós temos camadas superficiais que podem ser renovadas de vem em quando. Livre-se de maus hábi­tos, rancores, intrigas e teimosias que já não lhe servem mais. Tire esse peso das suas costas e viva uma fase mais leve.

A natureza é tão perfeita, que para que folhas novas e mais fortes possam nascer, as mais velhas e fracas se amarelam, secam e caem. O processo todo é lento e cada parte é essencial. Se ar­rancássemos as folhas forçadamente, a árvore provavelmente secaria, enfraque­ceria tentando lutar contra a agressão.

Da mesma forma que as mudanças efetivas na nossa vida devem originar de nós mesmos.

Não adianta tentar mudar os filhos, o marido ou a amiga. A única pessoa que você pode mudar é você mesmo. Então olhe para si, veja quais hábitos já não lhe servem, e permita que eles lhe deixem. Substitua-os com outros hábitos, repagi­nados, com mais energia e vitalidade.

Do que você pode se livrar? Quais folhas amareladas e secas você vai deixar cair naturalmente? Para alguns pode ser o consumo exagerado de álcool ou açúcar. Ou o tratamento abusivo com algum familiar ou consigo mesmo. Talvez a insistência em uma atividade profissional que não lhe proporciona realização pessoal. Possivelmente um relacionamento desgastado que só causa

Sofrimento para ambas as partes. Ou ainda a falta de cuidado com a saúde, ou com seu corpo. Assim como as árvores se renovam através da liberação das folhas secas, nós podemos passar por uma renovação intencional.

Mudanças são sempre favoráveis para a inclusão de novos hábitos. Temos mais facilidade em nos adaptar a uma nova rotina quando passamos por al­guma mudança significativa – seja uma mudança de casa, um emprego novo, um novo relacionamento ou qualquer evento marcante. Não desperdice essa oportunidade de mudar com a estação. Experimente, adapte-se, reinvente-se. Desejando a você, nesta nova estação, abundância de amor próprio para reconhecer quais áreas da sua vida precisam ser renovadas.

Sabrina Powell é pós-graduada em Saúde e Bem-estar, Bacharel em Turismo e La­zer, proprietária da Movimento Wellness – a movement for well-being, Coach de Saúde e Bem-estar e Instrutora de Pilates. Informações sobre o tema pelo

E-mail: coach@movimentowellness.com ou no site: movimentowellness.com.

Share

Related posts