Descoberta Científica Revela que Júpiter tem 12 Novas Luas, uma delas “Estranha”

Mercúrio, conhecido como o o planeta gasoso e gigante, e o maior do nosso sistema solar, conta agora com 79 luas. Esta descoberta ajuda a compreender os primeiros tempos da formação planetária. veja a lista de luas por planeta:

Mercúrio: 0
Vênus: 0
Terra: 1
Marte: 2
Júpiter: 63
Saturno: 34
Urano: 27
Netuno: 13

Um novo estudo científico revelou a existência de mais 12 novas luas em órbita de Júpiter, incluindo uma “estranha” que está em rota de colisão com outros satélites naturais do planeta, o maior do nosso sistema solar.

Todas elas são relativamente pequenas (entre um e três quilómetros de diâmetro) quando comparadas com Ganimedes, o maior satélite natural do sistema solar com 5268 quilómetros – que chega a ser maior do que o planeta Mercúrio (que tal como Vénus, não possui nenhuma lua). As luas foram avista­das pela primeira vez em Março de 2017, no Observatório Interamericano do Monte Tololo, no Chile.

Foi um acaso, tendo em conta que a equipe de investigação, liderada pelo astró­nomo Scott Sheppard, do Instituto Carnegie (uma organização de investigação científica na cidade de Washington), procurava um nono planeta (conhecido popularmente como o Planeta X) que se acredita estar escondido a uma grande distância de Plutão.

Mas “acontece que Júpiter estava no céu” e foi possível avistar os corpos que o orbitavam, explica Sheppard. Porém, foi “um longo processo, de mais de um ano, para confirmar a descoberta”, afirmou Scott..

Os cientistas acreditam que as luas recém-descobertas são objetos que prova­velmente se formaram durante os primeiros dias do sistema solar, resquícios de corpos maiores que se desintegraram em colisões com asteróides, cometas e outras luas.

Poderão ser assim um intermédio entre os asteróides rochosos e os cometas gelados – “provavelmente metade gelo e metade rocha”. Em vez de serem sugados e caírem no planeta, estes corpos acabaram por ser puxados pela enorme força gravitacional de Júpiter, que Scott Sheppard compara com um grande aspirador, passando a orbitar o gigan­te planeta gasoso.

Nove das 12 luas pertencem a um grupo exterior (mais afastado) que orbita Júpiter em sentido retrógrado (na direção oposta à rotação do planeta) e cada uma delas demora cerca de dois anos para completar uma volta. Duas outras luas andam mais perto do plane­ta em órbitas progressivas (na mesma direção do que a rotação de Júpiter) e serão pedaços de uma lua que antes tinham sido maior. Já estas duas luas demoram quase um ano a orbitar Júpiter.

Share

Related posts