Unigran Capital é a melhor Instituição de Ensino Superior particular do Estado, segundo MEC

Considerando também as universidades públicas, a Unigran Capital está em 2ª colocação, atrás apenas da UFGD. Em Campo Grande, a instituição conquistou o 1° lugar entre públicas e privadas pelo segundo ano consecutivo. Unigran Capital e Unigran Dourados são as únicas IES particulares no Estado que conquistaram nota 4.

A Unigran Capital conquistou o 1° lugar em qualidade entre as Instituições de Ensino Superior (IES) particulares do Estado, conforme os índices de qualidade ICG e Enade divulgados hoje pelo Ministério da Educação (MEC). Considerando também as universidades públicas, a Unigran Capital ficou em 2ª colocação em Mato Grosso do Sul, atrás apenas da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD).

A avaliação foi feita pelo Inep/MEC com base em uma série de indicadores, entre eles o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) e o Índice Geral de Cursos (ICG) 2015, que leva em consideração a infraestrutura, a formação dos professores, o desempenho dos acadêmicos e indicadores da pós-graduação.

A Unigran Capital recebeu nota 4 no ICG – em Mato Grosso do Sul, dentre as instituições particulares, apenas a Unigran Dourados taambém alcançou essa nota. No País, menos de 18% das IES conseguiram notas 4 ou 5, índices considerados de excelência. A maioria (67%) teve nota 3.

Os cursos de Administração e Ciências Contábeis da Unigran Capital receberam nota 4 no Enade e foram considerados os melhores do Estado, mesmo quando comparados aos cursos de universidades públicas. Educação Física, Radiologia e Enfermagem também conquistaram nota 4.

O diretor da Unigran Capital, Dr. Djanires Lageano Neto atribui o desempenho à equipe pedagógica e administrativa, ao esforço dos acadêmicos e à Mantenedora da Instituição, a Unigran Educacional, que investe fortemente em infraestrutura e qualificação. “É o resultado do esforço coletivo para cumprir nossa missão institucional: ser uma instituição de excelência em ensino no País”.

A diretora de Administração e Planejamento, Mariana Zauith, afirmou que a nota reforça o compromisso de sua equipe com a educação de qualidade. “Reflete o investimento da mantenedora nos nossos cursos, na estrutura física, na contratação de mestre e doutores, na qualidade de ensino que a gente preza e que é a nossa marca”, disse.

A coordenadora do Instituto Superior de Educação da Unigran Capital, Terezinha Braz, completou destacando a importância da “dedicação dos professores com a qualidade das aulas, afim de levar aos alunos conteúdos científicos em correspondência com a prática”.

Conforme a Agência EBC, cerca de 15% das instituições avaliadas pelo MEC tiveram índices de considerados insuficientes (notas 1 e 2). Nessa edição, informa a agência, foram avaliados 8.121 cursos de 2.109 instituições de ensino e 447.056 graduandos.

Saiba mais => INFORMAÇÕES DA AGÊNCIA EBC
Anualmente o Inep avalia o ensino superior por meio de uma série de indicadores. Um deles é o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), aplicado aos estudantes concluintes do ensino superior. A cada ano um grupo diferente de curso é avaliado. A cada três anos, todos os cursos são apreciados.

Além das provas do Enade, os estudantes respondem a um questionário sobre condições socioeconômicas e sobre o curso e a instituição. O questionário contém, por exemplo, questões sobre infraestrutura e condições de ensino e aprendizagem. Tanto as provas do Enade quanto o questionário são obrigatórios para os concluintes dos cursos avaliados, que ficam impedidos de receber o diploma caso deixem de fazer o exame sem justificativa.

O IGC é calculado com base no CPC e em avaliações dos cursos de pós-graduação feitas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Para que todos os cursos da instituição sejam considerados, o cálculo é feito com base nos três últimos CPCs. (fonte: EBC)

Assessoria de Comunicação
Maria Matheus
(67) 9 9981 5060

Related posts