Chefe da ONU lamenta o veto dos EUA a ex-premiê palestino

Antonio Guterres afirma que Salam Fayyad era o mais indicado para ser emissário das Nações Unidas para a Líbia.
O Secretário-geral da ONU, o português Antonio Guterres, lamentou nesta segunda-feira (13) o veto americano à designação do palestino Salam Fayyad como emissário das Nações Unidas para a Líbia.
“Lamento profundamente essa oposição para a qual não vejo qualquer razão”, declarou Guterres no World Government Summit, um fórum que acontece em Dubai.
O ex-primeiro-ministro palestino era a pessoa mais indicada para essa missão, afirmou Guterres.
Na semana passada, Guterres informou ao Conselho de Segurança da ONU sua intenção de nomear Fayyad à frente de uma missão na Líbia. No entanto, os Estados Unidos bloquearam essa nomeação, um veto que recebeu apoio de Israel.
Fayyad, de 64 anos, foi primeiro-ministro da Autoridade Palestina entre 2007 e 2013 e ministro das Finanças em duas ocasiões.

Related posts