Trump mostra carta que recebeu de Obama e diz que não revelará conteúdo à imprensa

Em seu terceiro dia de trabalho como presidente dos Estados Unidos, Donald Trump discursou na Casa Branca neste domingo (22) depois que sua equipe recém-empossada fez o juramento diante do republicado e de seu vice, Mike Pence.

Trump começou o discurso fazendo uma brincadeira, ao mostrar a carta que recebeu do ex-presidente Barack Obama –uma tradição dos presidentes norte-americanos, que deixam para seu sucessor, no Salão Oval da Casa Branca, uma mensagem pessoal escrita à mão com conselhos de boa sorte.

“Essa foi a carta que recebemos de Obama, uma linda carta. Foi muito gentil da parte dele. Vamos cuidar dela, mas não revelaremos à imprensa o que há na carta”, disse Trump, entre risos de seus subordinados.

Trump se dirigiu a eles como uma “equipe maravilhosa” e disse que, juntos, farão “coisas incríveis nos próximos oito anos”, indicando que buscará a reeleição em 2020. “Todos vocês têm que estar orgulhosos. Esse trabalho não é sobre partido, ideologia, e sim sobre o país, sobre servir os norte-americanos. Estamos aqui para o bem nacional.”

Trump também afirmou que se encontrará em breve com o presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, com quem pretende discutir a questão da imigração e o polêmico muro que planeja construir na fronteira do país com os EUA. Na fala, Trump elogiou o líder mexicano e não chegou a citar explicitamente o muro. “Vamos começar a negociação sobre imigração e controle da fronteira. O presidente do México tem sido fantástico, certamente teremos um bom resultado para todos os envolvidos.”

Related posts