Uso do aplicativo WhatsApp no trabalho pode causar demissão

Ações na Justiça aumentaram devido ao mau uso do aplicativo, de mensagens instantâneas WhatsApp, assim como as demais redes sociais, agiliza a comunicação entre as pessoas em qualquer lugar e hora. Mas, quando se trata do uso do aplicativo no trabalho, é preciso cuidado e bom senso. A regra vale tanto para o empregado quanto para o empregador.

O advogado trabalhista Bruno Gallucci, com a popularização do WhatsApp aumentou o número de ações trabalhistas na Justiça. Isso principalmente porque é cada vez mais comum que os profissionais, depois do horário do expediente, continuem sendo acionados pelo empregador para resolver questões do trabalho por meio do aplicativo.

“As conversas fora do expediente de trabalho podem servir de prova e dependendo do caso, abrem caminho para pedido de horas extras”, explica. O mais indicado é que a empresa evite esse tipo de contato com os empregados, ainda mais fora do expediente de trabalho”, recomenda. O empregado deve ter cuidado ao se dirigir aos colegas ou a um superior hierárquico nas conversas do aplicativo e também ter moderação na sua utilização durante o expediente.

A advogada trabalhista Vanessa Ziggiatti alerta que se o aplicativo for utilizado de forma inadequada pelos funcionários eles podem ser advertidos, suspensos ou até ser rescindido por justa causa. Além do Whats App, muitas empresas bloquearam o uso de redes sociais como Facebook, Twitter, Linkedin no computador e celular.
Segundo ela , a orientação veio depois que a empresa notou que o uso do aplicativo estava atrapalhando o desempenho dos funcionários.

Related posts