Brasileiros de sucesso nos Estados Unidos

O dicionário Aurélio, nosso velho conhecido, define a palavra sucesso como resultado feliz, êxito. Mas o fato é que esta palavra pode ganhar muitos outros conceitos quando avaliada da perspectiva de quem já chegou lá. Temos pessoas que alcançaram o sucesso nas mais diferentes áreas de atuação: escritores, pensadores, empresários e grandes nomes da política. E nesta edição a revista Linha Aberta apresenta um pouco da história de brasileiros de sucesso nos Estados Unidos que se destacaram no mundo da moda, da arte e do futebol e de empresas brasileiras nos EUA.
Muitos nomes poderiam compor esta lista de celebridades que um dia chegaram a este país na busca de uma oportunidade de trabalho. Não tem como pensar em brasileiros de sucesso na América e não falar de Gisele Bündchen, Kaká e Romero Britto. Não tem como pensar em sucesso nos Estados Unidos e não apresentar a trajetória de empresas brasileiras que estão com sua sucursais nos Estados Unidos e que se destacaram em suas área de atuação. Quando pensamos em empresas brasileiras nos EUA, nossa mente nos remete a nomes como Banco do Brasil Américas, Embraer, Latam e Azul Airlines.

Não poderíamos deixar de falar de eventos que são conhecidos internacionalmente pela representatividade do Brasil, como BR Day em New York, o Brazilian International Press Awards, o Focus Brasil, além do Brazilian Film Festival e o ArtBrazil, que mostram o melhor da cultura e da arte brasileira dos Estados Unidos. São nomes que mostram a brasilidade de um povo que, acima de
tudo, é desbravador e tem sonhos como eu e você. Conheça um pouco da história dessas pessoas e empresas que hoje são famosas, mas começaram da mesma forma que muitos brasileiros que chegam aos Estados Unidos na busca do sonho americano.

 

Gisele Bundchen

A modelo mais bem paga do mundo, Gisele Bundchen, já cruzou as fronteiras de sua profissão e hoje em dia é uma celebridade global que atua na moda, no cinema, em diversas campanhas publicitárias e em projetos pessoais. Foi descoberta no concurso “Elite Model Look” 1994, quando foi uma das finalistas mundiais, mas foi em 1996 que começou sua carreira de sucesso, tendo como padrinhos a dupla Dolce & Gabbana e o fotógrafo Mario Testino. Em 2000, foi considerada pela revista Rolling Stone “a mulher mais linda do mundo” e decretada “modelo do ano” por Anna Wintour. Hoje, com dois filhos e uma carreira mais do que consolidada, Gisele deixou as passarelas mas continua no spotlight, com participações especiais para marcas como Louis Vuitton, Dolce & Gabbana, Versace e Balenciaga.

Eleita em 2013 pela Revista Forbes, uma das 100 mulheres mais poderosas do mundo, Bündchen foi a modelo mais bem paga do mundo pelo sétimo ano seguido, após acumular 42 milhões de dólares em 12 meses (entre junho de 2012 e junho de 2013). Ainda de acordo com a publicação, desde que a revista começou a “acompanhar” a fortuna de Gisele, em 2001, a top recebeu US$ 386 milhões. A gaúcha de Horizontina tem vários produtos com seu nome no Brasil, incluindo uma linha de sandálias para a Ipanema e uma marca de lingerie. Com mais de 500 capas de revistas em seu currículo, é a segunda personalidade feminina do planeta com mais capas, depois da Princesa Diana.

 

 

Romero Britto

Reconhecido internacionalmente, Romero Britto é considerado um dos artistas mais prestigiados pelas celebridades americanas. Ele já pintou quadros para personalidades como Michael Jackson, Madonna e Arnold Schwarzenegger. Também produziu telas para nomes como Dilma Rousseff, Bill Clinton e o casal real príncipe William e Kate Middleton, e a convite do príncipe Charles, jantou no Palácio de Buckingham. Recentemente, ele assinou o projeto da capa do CD de Naldo Benny, que esteve em Miami para fazer um clip com o artista. Romero começou sua carreira aos 18 anos em Pernambuco, mas desde os 8 anos passou a se interessar pelas artes plásticas. Suas obras são chamadas, por colecionadores e admiradores, de “arte da cura.”

Em 2008, Romero Britto criou uma série limitada de selos postais intitulados Esportes para a paz, que celebraram o memorável talento dos atletas para os Jogos Olímpicos de Beijing, e também mostrou sua arte no famoso Museu do Louvre, em Paris. O artista foi convidado por três vezes para ser palestrante no World Economic Forum; recebeu convite para fazer a abertura do Super Bowl XLI com o Cirque du Soleil, além de inúmeros outros convites. Em 2012, foi pela primeira vez homenageado por uma escola de samba. A Renascer de Jacarepaguá contou a vida do artista em sua estreia no Grupo Especial com o enredo: “Romero Britto, o artista da alegria dá o tom na folia.” A escola abriu o Carnaval do Rio de Janeiro de 2012, sendo a primeira escola a desfilar no domingo de carnaval. Este ano, foi escolhido como embaixador das olimpíadas que acontecem no Brasil em 2016.

 

 

Camila Coelho

A blogueira hoje com 3.1 milhões de seguidores no Instagram e contratos de trabalho com empresas como Le Postiche, Morena Rosa, Tresemé, Modas Riachuelo, e com o lançamento de sua linha de esmaltes junto com a YNC, tem conquitado o coração de brasileiras e americanas que curtem moda e beleza. Camila começou com o blog Super Vaidosa para compartilhar sua paixão por maquiagems e produtos de beleza e o canal no YouTube caiu na graça das apaixonadas por makeup. A blogueira acaba de comprar uma casa em Boston, onde vive com o marido Icaro Brenner. No começo da carreira como blogueira, eles moravam num apartamento em Boston. Morando nos Estados Unidos há dez anos, a blogueira, que hoje vive na ponte área Boston e São Paulo e participa de todas as semanas de moda da Europa, Estados Unidos e Brasil, jamais poderia imaginar que alguns anos depois iria se tornar referência de universo brasileiro de moda e beleza dentro e fora do YouTube.

Hoje em dia, Camila já estrelou inúmeras campanhas publicitárias. Apesar do sucesso fora da web e da agenda cheia de compromissos, o canal no YouTube continua a ser uma prioridade para a blogueira, que toda semana tem conteúdo novo vídeo com alguma dica de beleza para sua legião de fãs. Seu canal no You Tube tem uma média de 3 milhões de visualizações por mês, mais de 1.6 milhões de inscritos e 18 milhões de minutos assistidos em média a cada mês. Os tutoriais de maquiagem de Camila começaram de maneira informal e foram se profissionalizando ao longo do tempo, à medida que ela se tornava conhecida na web e fora dela. Ela sempre manteve a proximidade com sua audiência através de conversas diretas, incentivo a interações, e de vídeos que exploram outros aspectos de sua vida.

 

 

Sam Alves

Sam Alves morou em Massachusetts por quase 20 anos. Há dois anos, ele pediu demissão da loja onde trabalhava no Natick Mall para ir ao Brasil atrás do seu sonho. Sam Alves ganhou o The Voice Brasil em 2013 e tem construído uma carreira marcante, com shows por vários estados brasileiros, cds, clipes, prêmios e muitos fãs. Ele participou também do The Voice americano, que abriu as portas para seu sucesso no Brasil. Ano passado, ele esteve em Framingham, num show produzido pela jornalista Mara Rubia Sanfillipo, onde teve a oportunidade de cantar para os amigos que conhecem de perto a história e torcem pelo seu sucesso.

Com a carreira em ascendência, Sam Alves tem se destacado como novo talento da música brasileira. Ele ganhou o Prêmio Multishow 2014, na categoria “Experimente,” com 800 mil votos. Só no Facebook são mais de dois milhões e seu nome está entre os cinco cantores mais buscados no Google no Brasil em 2014 e 2015. Sua carreira musical está a todo vapor. Lançado em março de 2015 pela gravadora Universal Music, o novo álbum, chamado ID, traz um repertório mais autoral, como a inédita ‘I Wanna Fall’ (Sam Alves), além de novas parcerias, como ‘Não vou parar’ (Dalto Max/ Sam Alves/ Paulo Mac). Sobre morar no Brasil, ele explica. “Foi uma transição que precisei ter muita paciência. Nos acostumamos com a vida aonde vivemos, especialmente por ter morado 20 anos nos EUA”, revela. Ele disse que está em seus projetos desenvolver seu trabalho como cantor nos Estados Unidos.

 

 

Hélio Castroneves

Hélio Castroneves é um dos pilotos brasileiros mais em evidência nos Estados Unidos. Hélio conta que sua trajetória no automobilismo foi difícil, com vários obstáculos, principalmente financeiros, porque é um esporte que tem um custo alto. “Comecei a andar de Kart aos 8 anos no Brasil e com 11 participei de minha primeira corrida; depois do Kart, fui para a Formula Chevrolet e depois a Formula Sul Americana de F-3. Todas essas competições foram disputadas no Brasil e na America do Sul e com o “PAItrocinio” do meu pai S. Helio. “Em 1995 Helio Castroneves foi correr na Formula 3 na Inglaterra.

Ele disse que foi um ano muito difícil, porque foi a primeira vez que morou fora de casa, longe da família e dos amigos. “Em 1996 me mudei para os EUA, onde corri por 2 anos na Indy Lights até entrar na Formula Indy em 1998, onde corro até hoje. Apesar das dificuldades durante a minha carreira, a satisfação de correr é maior que tudo isso e quando venço uma corrida é um sentimento único. Amo o que faço”. Questionado sobre os resultados das corridas, Hélio conta que a cada corrida tem que virar a página, não dá para se apegar em um resultado; seja ele bom ou ruim. “Se a corrida não tem o resultado esperado (vitória), viro a página e no dia seguinte já estou no telefone com meu engenheiro e chefe de equipe, conversando para entender como podemos melhorar; se ganho, comemoro com muita alegria, mas no dia seguinte é outro dia e continuo trabalhando para me superar nos resultados.

 

 

Emerson Fittipaldi

Emerson Fittipaldi é um dos mais vitoriosos automobilistas da história e foi o primeiro brasileiro a se tornar campeão mundial de Fórmula1 e em categorias de ponta no automobilismo internacional. Fittipaldi foi bicampeão da Fórmula 1 em 1972 e 1974, campeão da CART (Fórmula Indy) em 1989 e bicampeão das500 milhas de Indianápolis em 1989 e 1993. O ex-piloto e empresário acaba de ser nomeado embaixador do Autódromo Irmãos Rodríguez e do Grande Prêmio do México, que será disputado entre 30 de outubro e 1º de novembro. Ele também foi escolhido como embaixador paralímpico para o Comitê Paralímpico Brasileiro. Emerson tem residência na Flórida desde 1983, atualmente está no Brasil mas tem casa em Key Biscayne.

Super conhecido nos Estados Unidos, tem até uma rua em Miami com seu nome.“Cheguei em Miami em 1983 e sempre morei na Flórida, meus filhos e netos moram nos Estados Unidos e não querem morar no Brasil.” Ele conta que os EUA é o país das oportunidades e um exemplo disso é a forma como o país saiu da crise de 2007 e hoje está com sua economia forte.“Nos EUA todos temos oportunidades e o brasileiro que chega na busca do sucesso profissional encontra espaço para crescer. Temos a opção de escolher, somos muito bem recebidos, podemos investir a conquistar nosso espaço. Temos liberdade, mas com essa liberdade, vem a responsabilidade de cumprirmos com o que prometemos,” revela.

 

 

Kaká

Kaká teve a oportunidade de jogar em vários times de futebol de grande porte no Brasil e na Europa. Hoje está jogando no Orlando City e segundo ele a experiência de jogar nos Estados Unidos é diferente.“Eu passei por clubes de muita tradição, de muita história no futebol. Estou sempre buscando desafios na minha carreira. E aqui, eu encontrei um desafio novo, muito legal. Chegar num país onde o futebol está crescendo, onde eu tenha uma grande motivação para continuar treinando, continuar lutando e colocando objetivos na minha carreira. Estou muito satisfeito com minha escolha. A popularidade, a paixão das pessoas pelo futebol está crescendo.” Kaká conta que não esperava ver 62 mil pessoas no jogo de estréia ou ter uma média de 33 mil pessoas nos jogos em casa.“Está demais! Eu tinha a opção de mais um ano de contrato com o Milan quando escolhi vir para os Estados Unidos, aos 32 anos.

Muitos jogadores que estão no mercado europeu me procuram, querem jogar nos Estados Unidos. Essa será uma das maiores ligas do mundo dentro de poucos anos.” Kaká disse que está contente por ser artilheiro do time na temporada, com 11 gols (9 deles pela MLS), mesmo jogando como meia-atacante. “É muito bacana morar em Orlando, as pessoas me reconhecem, mas a abordagem é diferente dos outros países onde joguei. Eles me cumprimentam, agradecem por eu ter escolhido Orlando e desejam boa sorte. Posso sair de casa à vontade. Está sendo uma experiência muito positiva. Sempre encontro os brasileiros, principalmente porque freqüento muito a Disney, me sinto em casa, alguns autógrafos, fotos e sigo meu caminho.

 

 

BR Day

O BR Day, antigo Brazilian Day, começou nas proximidades da Rua 46, conhecida como a “rua dos brasileiros”(litle Brazil Street), em 1984 e hoje ocupa 25 quarterões da cidade.Hoje é considerado o maior evento étnico de Manhattan, atraindo um público de mais de 1.5 milhão de pessoas. Em 2014, ganhou uma nova marca e passou a ser chamado BR Day New York. O evento foi criado por João de Matos e tem o apoio institucional da TV Globo Internacional que organiza a presença de vários artistas brasileiros e celebridades globais para a festa que integra a missão da emissora.

A Rede Globo de televisão tem trasmitido a festa nos últimos anos, fazendo com que a mesma se torne conhecida no Brasil. Este ano, o BR Day acontece em Nova York no dia 6 de setembro. João de Matos, fundador do BR Day e André Dias, diretor de Projetos Especiais da Globo, confirmaram as presenças de Paula Fernandes, Fábio Jr. O evento, que já faz parte do calendário oficial da cidade, promete agitar o público em grande show que mais uma vez irá celebrar o espírito verde e amarelo, o “GreenYellow Mood”, prometendo reunir milhares de pessoas no coração da Big Apple.

 

 

Pres Awards & Focus Brazil

A idéia de premiar os destaques brasileiros nos Estados Unidos surgiu em 1995, quando o jornalista e produtor Carlos Borge e Andréa Vianna já realizavam o Troféu Imprensa, na Bahia e que era um grande sucesso. Caminhando para a sua 19 edição, o Brazilian International Press Awards é a premiação de brasileiros fora do Brasil mais respeitada e reconhecida dos Estados Unidos e já tem suas versãos no Japão e na Europa. Outro evento de porte internacional é o Focus Brasil, um projeto que também leva a assinatura do jornalista.

Carlos conta que o Focus Brasil foi uma idéia inicial de Mark Nerenhausen, CEO do Broward Center, que fez um evento em 2005, “que seria a semente do que viemos a criar um ano depois. Surgiu justamente num momento de maturidade da comunidade e num desdobramento natural do Press Awards, que já era um catalisador das comunidades brasileiras de vários pontos dos EUA.” Borges disse que não há um “segredo” para o sucesso e sim um conjunto de atitudes. “A primeira dela é encarar a enorme dificuldade em se obter apoio. Da boca prá fora todo mundo acha o máximo, mas na hora de meter a mão no bolso, tudo muda. Não podemos nos queixar. Temos grandes e incríveis parceiros. LATAM, TV Globo, Banco do Brasil, Broward Center e Embraer, mas os custos são muito altos e a gente está sempre correndo atrás”.

 

 

Azul Airlines

A Azul Linhas Aéreas Brasileiras S.A. , criada em 2008 pelo empresário David Neeleman, é a terceira maior companhia do Brasil em número de passageiros transportados e frota de aeronaves e a maior em número de destinos oferecidos, operando em 100 aeroportos no território brasileiro, além de Orlando e Fort Lauderdale. David Neeleman, brasileiro criado nos Estados Unidos, ex Jet Blue e Westjet, conta que em setembro de 2014, a Azul passou a vender passagens para Fort Lauderdale (Miami) e Orlando. As operações começaram em 1 de dezembro e 15 de dezembro, respectivamente. “Hoje a meta é conquistar o mercado internacional”, afirmou Neeleman.

Para as rotas internacionais a companhia começou a utilizar Airbus A330 aeronaves consideravelmente maiores que as utilizadas nos seus voos domésticos. Azul se tornou a companhia aérea de bandeira do Brasil (Flag Carrier), ostentando em algumas aeronaves o título “Brazil’s Flag Carrier” abaixo do logo da Azul e o nome “Brazil” em destaque. Em 2013, a Azul fechou o ano com uma participação de mercado de 16% do total de assentos oferecidos em voos domésticos e é a companhia que mais cresce em termos de passageiros por quilometro voado. A empresa é a única operadora brasileira a utilizar os E-Jets da Embraer e sua frota é formada basicamente por ATR-72, Embraer 190,Embraer 195 e Airbus A330, utilizados apenas em rotas longas e internacionais.

 

 

Banco do Brasil Américas

O Banco do Brasil Americas é uma das marcas do Brasil nos Estados Unidos., com agências na Brickell Ave – Downtown Miami, Doral, West Boca Raton, Pompano Beach, Boca Raton e Orlando. Até o final do ano serão inauguradas mais duas, Lighthouse Point e Aventura. “Encerramos o ano de 2014 com resultados positivos, dois anos antes do esperado. Ano a ano vimos dobrando o tamanho da operação com crescimento sustentável em todos os indicadores de depósitos, empréstimos e quantidade de clientes”, disse Cassio Segura, presidente do Banco do Brasil Américas. Como resultado, “possuimos clientes leais que centralizam seus negócios financeiros conosco e fazem do BB Americas um caso de sucesso.

Estamos classificados entre os 200 bancos mais saudáveis dos EUA desde 2014. Atingimos o grau de investimento como um banco saudável e bem administrado. Este processo se transforma em um círculo virtuoso que tem feito o banco superar a performance esperada e ser uma opção preferencial para nossos clientes.” O Banco do Brasil é um banco com raízes brasileiras mas que tem atuação voltada para o mercado local americano. “Procuramos nos diferenciar através da qualidade do atendimento e ampla oferta de produtos e serviços além de participar em projetos que melhorem a qualidade de vida nas comunidades onde atuamos através do apoio a ações culturais e esportivas”, explicou Cassio Segura.

 

 

Latam Airlines

Em agosto de 2010, a LAN e a TAM comunicaram a sua intenção de unirem os dois holdings em uma única entidade chamada “LATAM Airlines Group”. A empresa tem sido um dos grandes marcos nos Estados Unidos. Conhecida como empresa brasileira, mesmo depois da junção com a LAN, hoje, a LATAM conta com mais de 40 mil funcionários, cerca de 280 aviões, 115 destinos em 23 países, além de oferecer serviços de cargas em todo o mundo. Segundo disse Enrique Cueto, CEO do Grupo LATAM Airlines, a decisão de dar origem a uma nova marca é um marco histórico no setor de aviação, pois não apenas é o primeiro grupo aéreo a operar sob uma nova marca única, mas também é o primeiro grupo de companhias aéreas que busca ser líder global com uma identidade verdadeiramente latino-americana.

“É por isso que a nova marca irá incorporar, como ponto de partida, os atributos e fortalezas mais valorizados da LAN e da TAM, bem como suas trajetórias de 86 e 39 anos de operação, respectivamente, durante as quais fizeram parte da história da região, contribuindo para seu crescimento, desenvolvimento e maior conectividade.” Após a associação entre LAN e TAM, o Grupo consolidou sua presença em sete mercados domésticos na região, operando voos regionais na América do Sul, voos internacionais e de carga.

 

 

Embraer

A Embraer foi fundada em 19 de agosto de 1969 pelo engenheiro Ozires Silva, militar formado pelo ITA Instituto Tecnológico de Aeronáutica, com o desenvolvimento do primeiro avião chamado de Bandeirante. Dez anos depois a Embraer conquistou grande relevância no cenário internacional com projetos dos aviões Brasília, Xingu e Bandeirante. Em 1994, no governo do Itamar Franco,
a economia do Brasil vivia uma crise. A estatal foi então privatizada. O presidente Ozires Silva liderou o leilão e reestruturou a administração da empresa. A Embraer se tornou a mais importante companhia negociada na Bolsa de Valores de São Paulo, a Bovespa, sendo denominada blue chips, que é a que mais rende a acionistas e funcionários.

Com um patrimônio de mais de R$ 17 bilhões possui 46% de suas ações sendo negociadas na Bolsa de Valores de Nova York e 54% na Bovespa. A sede da Embraer nos Estados Unidos fica em Fort Lauderdale, mas a empresa iniciou suas operações em 1979, em Dania, com a visão de alcançar uma participação significativa no mercado da aviação regional. “Em 2015, com 46 anos de história, e 36 de atuação nos Estados Unidos, a Embraer celebra a realização de sua visão neste mercado, o principal da aviação global, tendo gerado resultados expressivos e ultrapassando suas próprias expectativas. A empresa conta com mais de 1.250 aeronaves em operação neste mercado, nos setores da aviação comercial, executiva e de defesa, mais de 850 aeronaves comerciais em 13 operadores de linhas aéreas em mais de 1.370 mercados do país., disse Gary Spulak, CEO da Embraer.

O jato E175, da família E-Jets de aeronaves comerciais, detém a liderança no segmento de aeronaves de 70 a 80 assentos, captando em torno de 80% dos pedidos deste segmento desde 2013, além de mais de 400 jatos executivos, representando 45% da frota global. Destaque para o contrato da aeronave Super Tucano para a US Air Force LAS (Light Air Support), sendo fabricados em Jacksonville. Na América do Norte, uma aeronave comercial da Embraer decola a cada dois minutos. A primeira unidade fabril da Embraer nos Estados Unidos foi construída em Melbourne e já produziu mais de 120 jatos executivos, ultrapassando o valor de 800 milhões de dólares, com exportações para mais de 10 países, além da manutenção de empregos e divisas também no Brasil, que produz as estruturas aeronáuticas que serão montadas nos EUA.

A expansão da fábrica de Melbourne ao longo do próximo ano, criará mais 600 novos empregos, elevando o total de empregados na unidade para mais de 1.000. O primeiro centro de excelência da Embraer, fora do Brasil, foi inaugurado em Melbourne, em 2014. No Embraer Engineering and Technology Center atuam 100 engenheiros no desenvolvimento de interiores de aeronaves, e mais 100 engenheiros serão contratados até 2017. Em setembro, a Embraer dará início à construção da unidade de tecnologia de assentos de aeronaves, em Titusville, Florida. A Embraer Aero Seating Technologies trará 150 novos empregos para a região.

 

 

Orlando City

O empresário Flávio Augusto da Silva fez um de seus melhores investimentos ao comprar o Orlando City. “Somos um time estreante. É nossa primeira temporada e estamos com uma campanha considerada boa para um iniciante. Claro que a equipe precisa de alguns ajustes, afinal, quando você monta um time do zero, você vê que algumas coisas funcionaram e outras não. Leva um tempo para aprimorar o projeto. Então é natural que o desempenho não seja como a gente gostaria. Já esperávamos isso. Mas a torcida está super feliz e entende que é dessa forma. Aliás, nossos
torcedores são os mais apaixonados e fiéis seguidores entre todos os clubes.” Em Agosto, o Orlando City anunciou a venda de todos os carnês disponíveis para sua próxima temporada na Major League Soccer.

O fenômeno de vendas, à exemplo do que ocorreu nesta temporada, forçou o Lions a abrir uma nova fila de espera para os season tickets da temporada 2017 da liga. Os torcedores compraram os 18 mil carnês oferecidos. A alta média de público dos seus jogos, fez com que o Orlando mudasse os planos de capacidade de sua futura casa, de 25 para 28 mil. Do ponto de vista empresarial, Flávio Augusto disse que nos EUA “os clubes são como uma empresa e funcionam como tal e acho que posso dizer que tenho experiência nessa área. A rotina de comandar uma empresa é algo que faz parte do meu dia a dia e, nos EUA, o fato de ser um clube de futebol não muda como tratamos os negócios. Os torcedores são nossos clientes e é com o foco de sempre oferecer o melhor produto que trabalhamos.

“Flavio conta que A vinda do Kaká para os EUA foi algo muito bem pensado, foi uma decisão tomada com base na visão do Kaká a respeito do futuro do futebol nos EUA. Ser um dos desbravadores, ter esse papel histórico pra ele, foi uma das coisas que mais atraiu o Kaká para vir jogar no Orlando City. E para o clube, a chegada do Kaká fez o Orlando City cravar os pés definitivamente no mapa do futebol.

 

Related posts