O futuro de Léo Moura no futebol

O futuro de Léo Moura no futebol

A novela envolvendo a ida do lateral-direito Léo Moura para o Coritiba ganhou um novo capítulo ontem, segundo matéria publicada no jornal Paraná Online. Enquanto no Brasil a situação está indefinida, em Fort Lauderdale, o Strikers se prepara para enfrentar o Boca Juniors, de Buenos Aires, no dia primeiro de julho, no Lockhart Stadium, às 8pm, em Fort Lauderdale.

O gerente geral do Strikers, Amaury Nunes disse, no início desta semana e acabou de confirmar por telefone à reportagem da linha Aberta, que o clube não tinha recebido nenhuma comunicação oficial de que Léo Moura está saindo do time. Hoje o Strikers divulgou a saída do jogador Aly Alberto Hassan para o Ottawa Fury FC.

A última informação sobre a ida de Léo Moura para o Coritiba está relacionada com o Regulamento de Transferências da FIFA. O regulamento informa que um atleta pode ter três transferências na mesma temporada, mas tem o limite de atuar somente em dois clubes. O novo reforço do Coxa já jogou pelo Flamengo no início do ano, quando foi embora em fevereiro, e pelo Fort Lauderdale Strikers, aqui nos Estados Unidos. Mesmo assim, a diretoria está confiante de que conseguirá a liberação do jogador para defender o clube ainda nesta temporada.

O vice-presidente Ernesto Pedroso garantiu que o empresário do atleta entrou com um pedido junto a Confederação Brasileira de Futebol solicitando a liberação de Léo Moura. “Estamos esperando o despacho da CBF para a solicitação que o próprio empresário fez. A negociação está concluída e está tudo acertado. O Léo Moura vai vestir a camisa do Coritiba neste ano”, garantiu o dirigente.

O empresário de Léo Moura, Eduardo Uram, não quis especificar qual foi o pedido feito junto a CBF, mas afirmou que ainda há a chance do jogador vestir a camisa do Coritiba no Campeonato Brasileiro. “Ainda existem chances”, resumiu Uram em entrevista ao Globoesporte.com, sem dar maiores detalhes.

O Regulamento de Transferências da Fifa é válido somente para partidas organizadas pelas confederações nacionais de futebol, ou seja, se Léo Moura tivesse atuado somente pelo Campeonato Carioca, a contratação poderia ser oficializada sem problema nenhum. Porém, o jogador atuou na primeira partida do time da Gávea pela Copa do Brasil diante do Brasil de Pelotas. Aqui nos Estados Unidos, a liga secundária do país é reconhecida pela Fifa e isso pode dificultar a liberação do atleta.

Share

Related posts