Lytron
My Partner
cultureholidays

Ataques contra Estado Islâmico matam mais de 50 civis

Ao menos 52 civis morreram nesta sexta-feira (12) em um ataque aéreo em Duma, na Síria, informaram fontes médicas à ANSA. Entre as vítimas, estão 23 crianças, seis mulheres e uma dezena de idosos. Ainda de acordo com os médicos, há um número grande de feridos e a quantidade de mortos pode aumentar.

A região está sendo bombardeada por ser uma das bases do Estado Islâmico (EI, ex- Isis) e abrigar dois dos principais grupos extremistas do EI: a Frente Islâmica e o Exército do Islã. Na cidade, há milhares de civis que estão no meio do fogo cruzado.

Apesar da morte de civis, o governo de Damasco afirmou “não ter nenhuma reserva” com os ataques aéreos dos Estados Unidos no país, plano anunciado por Barack Obama na última quarta-feira (10). Segundo o vice-ministro do Exterior, Faisal Mekdad, o regime do presidente Bashar al-Assad é “um aliado natural” dos norte-americanos.

Obama, por sua vez, havia declarado que “na luta contra o EI, não podemos confiar no regime Assad, que aterroriza seu povo. Um regime que nunca vai recuperar a legitimidade que perdeu”.

CIA afirma que 31,5 mil homens lutam no EI A agência de inteligência norte-americana CIA afirmou que o EI tem entre 20 mil e 31,5 mil combatentes na Síria e no Iraque. O número é o dobro do previsto pela própria agência em uma análise anterior, que dizia que eram 10 mil os jihadistas em combate.

Segundo o órgão, o número “reflete um aumento no recrutamento desde junho, após os sucessos obtidos em campo e as declarações do califado”.

Share

Related posts