O Facebook quer acabar com o Snapchat. De novo

O Facebook tem uma nova arma para acabar com o Snapchat: o Slingshot (estilingue, em inglês). O novo app deve ser lançado pela empresa em breve para o sistema iOS.

O foco do Slingshot é bem parecido com o do Snapchat (convenhamos, até os nomes soam parecidos). Ele usa uma interface minimalista para que usuários possam compartilhar imagens com seus amigos.

Com ele, é possível desenhar em cima das imagens, recurso bem parecido com o do Snapchat. Uma diferença entre os dois serviços é que no Slingshot não será possível visualizar a imagem que a outra pessoa mandou até que o destinatário também envie uma foto.

Isso faria com que os usuários compartilhassem com bastante frequência. A curiosidade criada no usuário seria tão alta que enviar outra foto seria quase irresistível.

A má notícia é que o app não estará disponível na App Store brasileira, inicialmente. A lista de países inclui outros como os EUA, a Austrália, a Nova Zelândia ou Singapura.

O Slingshot ainda não foi oficialmente lançado pelo Facebook. Ele apareceu por alguns instantes na App Store ontem, mas foi retirado em seguida. Em um comunicado, um porta-voz do Facebook explicou a situação.

“Mais cedo, nós acidentalmente disponibilizamos uma versão do Slingshot, um novo app no qual estamos trabalhando. Com o Slingshot os usuários poderão compartilhar momentos do dia-a-dia com várias pessoas de uma vez. Ele estará pronto logo e estamos excitados para que todos possam experimentar”, escreveu.

O Facebook tem um histórico em competir com o Snapchat. No final de 2013, foi divulgado que Mark Zuckerberg tentou comprar o app por três bilhões de dólares. A oferta foi rejeitada e deve ter motivado o CEO do Facebook para batalhar contra o Snapchat.

Disponibilizar o Slingshot como um app independente faz parte da nova estratégia do Facebook: fragmentar os serviços do Facebook em diversos apps.

A estratégia fica clara com o número de apps que o Facebook lançou recentemente. Entre eles estão o Home (para Android), Paper (para leitura de notícias no iOS) ou o Messenger (disponível nas duas plataformas).

Related posts