França, aqui vou eu!

Deve ser por causa da comida, delicadamente saborosa e refinada. Ou pelos vinhos, atrás dos quais peregrinam enólogos do mundo inteiro. Talvez por sua empolgante variedade geográfica, rica em montanhas, campos de flores, praias. Ou de repente é por seu riquíssimo e preservado legado cultural e arquitetônico – venha ele do período galo-romano, medieval ou renascentista. A explicação pode estar na maravilha que é Paris. Enfim, deve ser por alguns desses motivos, ou melhor, pela combinação de todos, que dados da Organização Mundial de Turismo revelam que a cada ano a França recebe em média 76,8 milhões de turistas estrangeiros. Trata-se de um número 20% maior do que a própria população francesa, fazendo do maior país da Europa Ocidental o mais visitado do planeta. Essas estatísticas impressionantes endossam a fama da França de campeã dos desejos dos viajantes e combinam com o notório orgulho francês de se saber grandioso, importante, eterno – uma nação que conquistou e deixou sua influência em boa parte do mundo e que não se cansa de atrair admiradores com seu charme, refinamento e beleza.

Os roteiros são muitos e diversos, visitando a glamourosa Riviera, ao sul, ou o históricos litorais da Normandia e Bretanha, no Atlântico – com as praias do Dia D e o poderoso Monte Saint-Michel. No nordeste estão os parreirais e as catedrais da região de Champagne, enquanto que ao longo do vale do rio Loire encontram-se belos castelos, como Villandry, Chambord e Amboise. Em Lyon você ficará frente-a-frente com as maravilhas criadas por alguns dos melhores chefs do país, em Aix-en-Provence se perderá entre campos de lavanda, enquanto que em Chartres você verá uma das mais perfeitas catedrais gótica da Europa. Em Chamonix estão algumas das mais charmosas pistas de esqui do planeta e em Versalhes está o palácio real definitivo. São tantos os cenários, sabores e cores que a mais importante competição esportiva do calendário francês chama-se Tour de France, uma corrida de bicicleta que percorre o país de norte a sul, passando por passos alpinos e campos floridos, sempre terminando na parisiense Champs-Élysées, aos pés do Arco do Triunfo. Uma grandiosa celebração a esse fantástico país.

Related posts