My Partner
cultureholidays
Lytron

Obama critica obstáculos dos republicanos à reforma migratória

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, criticou a liderança do Partido Republicano por impedir de forma repetida a votação de um projeto de reforma migratória no plenário da Câmara dos Representantes.

Obama acusou a oposição de manter o estado atual “de um sistema de leis decomposto em vez de apoiar uma mudança como reclama a maioria dos estadunidenses” para favorecer 11 milhões de pessoas sem documentos que residem no país.

“Temos a oportunidade de fortalecer o nosso país ao manter nossas tradições como nação de imigrantes, pelo que lhes peço que escutem a vontade do povo e permitam a votação nessa instância”, assinalou o governante.

Legisladores democratas acusaram ontem o presidente da Câmara baixa, o republicano John Boehner, de ignorar as pressões de ativistas cívicos e religiosos para levar adiante o projeto de reforma migratória.

Os republicanos apresentaram no final de janeiro uma proposta favorável à legalização dos indocumentados, mas a iniciativa prevê entregar a cidadania somente aos chamados “dreamers”, os estudantes ou membros das Forças Armadas que chegaram irregularmente ao país quando eram crianças.

A Casa Branca qualificou a iniciativa de alentadora, mas Obama recusou avalizar uma legislação que estabelece duas categorias diferentes de pessoas no país.

Em junho de 2013 o Senado aprovou um projeto bipartidário que advogava o fortalecimento dos controles fronteiriços e incluía a possibilidade do acesso dos indocumentados à cidadania norte-americana, mas o texto parou na câmara baixa, de maioria republicana.

Share

Related posts