Lytron
My Partner

Papa Francisco inicia reformas na área financeira do Vaticano

Mudanças esvaziam um pouco o poder da Secretaria de Estado.
Banco IOR, alvo de vários escândalos, não foi citado na reforma.

 

O Papa Francisco deu início a uma reforma na área financeira para evitar a repetição de escândalos como o que ocorreu no Banco do Vaticano.

Buscando simplificação e, principalmente, transparência, o Papa Francisco criou uma Secretaria para Economia, para controlar e coordenar todas as atividades financeiras e econômicas da Santa Sé.

O responsável será o cardeal australiano George Pell, um dos representantes do grupo de oito cardeais, que ajuda o Papa nas reformas no Vaticano.

Também foi criado um Conselho Econômico, formado por 15 pessoas, oito cardeais e sete especialistas em Finanças laicos, uma decisão inédita. A Administração do Patrimônio da Sé Apostólica se transformará num Banco Central.

As mudanças esvaziam um pouco o poder da Secretaria de Estado, responsável também pela administração do Vaticano.

Outra grande novidade: o Papa Francisco criou o cargo de auditor-geral, que a qualquer momento poderá fiscalizar todas as instituições da Santa Sé e do estado do Vaticano. Já o IOR, o banco alvo de vários escândalos, não foi citado na reforma. Não se sabe ainda qual destino terá.

Share

Related posts