Lytron
My Partner
cultureholidays
Census

Harvard forma 5% dos CEOs das 500 maiores empresas do planeta

 

Duas instituições brasileiras figuram em ranking da publicação britânica "THE"

Universidade Harvard, nos Estados Unidos - 4º lugar no ranking do THE

Universidade Harvard, nos Estados Unidos, é a primeira colocada no ranking da THE

Quem sonha em se tornar CEO de uma das maiores companhias do mundo pode multiplicar suas chances de êxito frequentando a Universidade Harvard. Estudo divulgado nesta quarta-feira pela publicação britânica Times Higher Education (THE), responsável pelo mais prestigiado ranking internacional de universidades, revela que Harvard é a instituição de ensino que formou mais presidentes executivos no seleto grupo das quinhentas maiores empresas do planeta (a escolha das companhias, por sua vez, obedece lista da revista Fortune, que elenca as corporações segundo sua receita). Confira a relação das dez primeiras colocadas do ranking.

De acordo com a pesquisa "THE Alma Mater Index: Global Executives", nada menos do que 25 dos CEOs daquelas companhias se formaram em Harvard — é o equivalente a 5% do total dos executivos. Entre eles, figuram nomes como Steve Ballmer (da Microsoft), Michael Corbat (Citigroup), Jeffrey Immelt (General Electric) e Kenneth Chenault (American Express).

O desempenho de Harvard supera os números obtidos pela segunda e terceira colocadas somadas. A Universidade de Tóquio, no Japão, tem treze CEOs entre as quinhentas empresas. A americana Stanford, onze.

Para elaborar o ranking, a THE considerou executivos que cumpriram algum tipo de graduação ou pós-graduação (mestrado, doutorado ou MBA) nas respectivas instituições. "Grande parte desses executivos não realizou o ensino superior em universidades de renome. Eles buscaram instituições de prestígio para complementar sua formação, fazendo um bom MBA ou mestrado", afirma Phil Baty, editor da THE.

Quando as instituições são agrupadas por país, os Estados Unidos figuram, com folga, na primeira posição. Lá estão localizadas 38 das cem universidades mais procuradas. Nas posições seguintes, aparecem China, com quinze instituições, e Japão, com nove. "Os CEOs, em geral, fizeram a graduação em seus países de origem, mas optaram pela pós-graduação ou MBA no exterior", diz Baty.

O Brasil é o único país da América do Sul a figurar na lista da THE, com duas instituições. Na 35ª posição, aparece a Fundação Getúlio Vargas (FGV), onde estudaram Maria das Graças Foster, presidente da Petrobras, Murilo Ferreira, diretor-presidente da Vale, e Alfredo Villela Filho, do Grupo Itaúsa.

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) aparece na 62ª posição, com dois CEOs. Pela instituição fluminense, passaram Graças Foster e Carlos Brito, presidente da cervejaria Inbev. Em casos como o da presidente da Petrobras, que obteve títulos em mais de uma instituição, todas as universidades receberam créditos.

Share

Related posts