Aceitando as pessoas como elas são

Quantas vezes estamos tentando mudar as pessoas? Ou queremos que elas tenham um comportamento semelhante ao nosso? Queremos que nosso cônjuge, nossos filhos, parentes e amigos pensem como a gente, que façam as coisas como nós fazemos. Impossível porque cada ser humano tem seu jeito de ser e reaje às situações de forma diferente.

Uns são rápidos no agir e pensar, outros demoram para tomar suas decisões. Uns são alegres e comunicativos, outros mais introvertidos. Uns querem dominar o mundo enquanto que outros somente querem a vida simples do dia-a-dia. Uns adoram celebrar com vocês suas vitórias e outros são capazes de conviver com você durante um mundo de tempo e não compartilhar contigo momentos que são especiais na sua vida.

E quando percebemos que o comportamento de nossos parceiros, amigos, parentes, companheiros de trabalho são diferentes dos nossos, ficamos tristes e fazemos julgamentos que, na maioria da vocês, se transformam em mágoa. E aí mora o perigo. Sofremos porque as reações daqueles que amamos são tão diferentes das nossas. E pensamos, “se fosse eu no lugar de fulano, jamais agiria assim”. E tudo isso acontece porque esperamos demais das pessoas.

Na matéria de capa desta edição estamos falando sobre tipos de personalidade, apresentando 4 diferentes formas das pessoas agirem no seu dia-a-dia. Quando entendemos o temperamento e a personalidade das pessoas, fica mais fácil aceitá-las como elas são. Aprendemos a identificar o porquê do comportamento das pessoas e a entender a reação de cada uma delas diante de acontecimentos, sem ficarmos tristes, irados, magoados ou desapontados.

Na verdade, fica mais fácil aceitar as pessoas como elas são. Aceitá-las não que dizer renunciar aos seus desejos e sonhos, sua forma de ser ou de pensar, mas significa não se apegar de maneira exagerada ou ilusória às pessoas ou situações que possam deixar você desapontado. Seja feliz independente do comportamento das pessoas. Ame a todos da forma que Jesus amou, sem esperar nada em troca. Desta forma, você será mais feliz.

» LAINE FURTADO é Editora da Revista Linha Aberta com bacharelado em Jornalismo pela UFJF e mestrado em Teologia pela SFBC
 

Related posts