Pontos Históricos na Flórida

>> GIOVANA MARQUES

Freedom Tower (Miami)
A Freedom Tower é uma torre edificada na cidade de Miami, Flórida, durante a década de 1920. Foi listada no Registro Nacional de Lugares Históricos em 10 de setembro de 1979 e designada Local histórico nacional em 6 de outubro de 2008.

A torre foi concluída em 1925 como sede do jornal Miami News & Metropolis, sendo um exemplo do estilo mediterrâneo de Sevilha. Sua cúpula de 78 metros continua sendo um marco turístico de Miami.

Em 1957 o Miami News & Metropolis desocupou o prédio para se instalar perto do Rio Miami. Os cubanos, fugindo do regime de Fidel Castro (Revolução Cubana), chegaram em Miami na década de 1960 e o Governo dos Estados Unidos usou o prédio para abrigá-los na condição de refugiados. Após a grande onda de refugiados que terminou em 1972, o governo vendeu o edifício que passou por vários proprietários com várias idéias de desenvolvimento. O prédio acabou por ser vendido em 1997, quando um membro proeminente da Cuban American National Foundation, Jorge Mas Canosa, comprou-o por 4,1 milhões de dólares e o transformou em um centro de convenções da Comunidade Cubano-Americana.

Villa Vizcaya
Villa Vizcaya, a residência de inverno do vice-presidenteda International Harvester, James Deering, foi construída entre 1914 e 1916. Adaptada ao clima subtropical do sul da Flórida, foi projetada de acordo com os estilos de mansões europeias que Deering havia visitado. Vizcaya era originalmente uma propriedade de 180 acres e possuía elementos de uma típica vila do norte da Itália como, por exemplo, uma leiteria, um viveiro para aves domésticas, um estábulo de mulas, uma estufa, uma usinagem, uma oficina de pintura e carpintaria.

A casa e os jardins são resultado do trabalho de três arquitetos: F. Burrall Hoffman (1882-1980) projetou as construções; Diego Suarez (1888-1974) planejou os jardins; e Paul Chalfin (1873-1959) foi o supervisor artístico geral para cada fase do projeto. Juntos eles criaram um efeito de longevidade na propriedade. Virtualmente, todos os elementos decorativos, incluindo mobílias, acessórios de luz, portas e lareiras, foram compradas por Deering em expedições de compras na Europa. Vizcaya contém uma das mais finas coleções de artes decorativas europeias do século XVI ao século XIX. A mansão foi construída para ter todas as conveniências modernas do começo do século XX, tais como aquecedores, painéis de telefones elétricos e automáticos, dois elevadores, refrigeração, sistema de controle de fogo e um sistema central de vacuamento.

Depois da morte de James Deering em 1925, um suporte mínimo manteve a mansão. O furacão de 1926 que devastou Miami seriamente danificou Vizcaya. Em 1952, o Condado de Miami-Dade comprou Vizcaya e abriu-a como uma histórica casa museu no ano seguinte. Uma restauração extensiva trouxe de volta a “villa” e os jardins do jeito que eram durante a administração de Deering. Vizcaya foi creditada pela American Association of Museums e é classificada atualmente como um National Historic Landmark.

O encontro entre Ronald Reagan e o Papa João Paulo II em 1987 teve lugar em Vizcaya e em 1991, Sua Majestade Real a Rainha Elizabeth II do Reino Unido visitou a propriedade.

Viscaya sediou a primeira Cúpula das Américas ocorrida em 1994 e abrigou cerca de 34 líderes do hemisfério ocidental e o então presidente Bill Clinton.
A propriedade é atualmente denominada oficialmente Vizcaya Museu and Gardens e consiste na casa principal e sua mobília original e os jardins formais que a envolvem. A propriedade abrange cerca de 50 hectares (200 mil m²) dos quais 10 hectares (40 mil m²) constituem o jardim botânico.
O museu contém mais de 70 quartos decorados com vários artefatos antigos provenientes do século XV até o início do século XIX europeu. Atualmente a propriedade está sob o controle do Condado de Miami-Dade e é mantida pelo instituto Vizcaya Museum and Gardens Trust criado em 1998.

Villa Vizcaya localiza-se em South Miami Avenue n°3251 no bairro de Coconut Grove e permanece aberta ao público todos os dias, exceto no dia de Natal.
Na cultura popular Vizcaya já foi selecionada para participar de vários filmes hollywoodianos. O antigo proprietário, James Deering, tinha uma interesse especial por filmes de Charlie Chaplin e colecionava muitos deles na sua propriedade. Vizcaya já apareceu nos filmes: Airport ‘77 de 1977, The Money Pit de 1986, Ace Ventura de 1994, Any Given Sunday de 1999 e Bad Boys II de 2003.

Ybor City
Não muito longe dos prédios modernos e do pacato calçadão de Downtown há uma outra Tampa, onde o ar é tomado por ritmos latinos e aroma de tabaco, e o sotaque lembra o da Ilha de Fidel Castro. Meio espanhol, meio cubano, um pouco italiano, este pedaço de Tampa atende pelo nome de Ybor City e é o motivo de se esticar a estadia na cidade por mais um dia. Ou, ao menos, uma noite.

Ybor City surgiu mais ou menos na mesma época em que o empreendedor Henry B. Plant colocou Tampa no mapa, com seu super-hotel. No começo dos anos 1880, o espanhol radicado em Cuba Vicente Martinez Ybor, magnata do ramo tabagista, transferiu a fábrica que levava seu nome do Sul da Flórida para a região vazia, ao norte do centro de Tampa. Com a nova fábrica, milhares de imigrantes cubanos e espanhóis desembarcaram na cidade, seguidos por grandes grupos de italianos. O resultado dessa mistura é um distrito vibrante e que transborda a herança latina, reconhecido como marco histórico nacional dos Estados Unidos.

O centro dessa primeira ocupação ainda pode ser visto no quarteirão limitado pelas 8 e 9 avenidas e pelas ruas 14 (mais conhecida como Avenida República de Cuba) e 15. A fábrica original, um enorme prédio de tijolos aparentes também tombada pelo patrimônio histórico americano, abrigou milhares de funcionários até sua decadência, durante a Segunda Guerra. Depois de décadas abandonado, foi ocupado no ano passado pela Igreja da Cientologia.

Ybor tem tanta história que parte dela é servida em forma de refeições. Inaugurado em 1905, o Columbia Café é um dos restaurantes mais antigos e certamente o mais conhecido do Oeste da Flórida, tanto que virou rede, com filiais no centro de Tampa e em cidades próximas, como St. Petersburg, Sarasota e Clearwater. Com decoração de época e cardápio recheado de influências da culinária criolla, o seu maior clássico é o sanduíche cubano, que mistura salame, presunto, pernil e queijo suíço, em referência à mistura de povos dos primeiros tempos do bairro. Um almoço ou jantar por lá é quase obrigatório.

González-Alvarez House
A Casa González-Álvares, também conhecida como a “a casa mais antiga”, é atualmente um edifício histórico em St. Augustine, Florida, na estrada Santo Francis, nº 14. O titulo de “Casa mais antiga” foi dado numa altura em que se acreditava que a casa tinha sido construída no século 16. O título de casa mais antiga do EUA é disputada entre a Casa mais antiga dos Estados Unidos em Santa Fé e Acoma Pueblo. A casa é propriedade da Sociedade Histórica de St. Augustine, e está aberta a visitas guiadas como parte do complexo da Casa mais antiga. Existem vestígios arqueológicos das ocupações Espanholas, Inglesas e Americanas de St. Augustine.

Fort Mose Historic State Park
O Parque Estadual Histórico de Forte Mose cujo nome oficial era Gracia Real de Santa Teresa de Mosé, é atualmente um local histórico nacional dos Estados Unidos, situado a 2 milhas ao norte de St. Augustine, na Flórida, e designado como tal em 12 de outubro de 1994. Foi o primeiro assentamento legal de colonos negros livres no que atualmente é o território norte-americano. Sua construção foi decretada em 1738 pelo então governador espanhol da Flórida, Manuel de Montiano. Assim como outras fortificações na região, o Forte Mose tinha como objetivo vigiar a fronteira com a colônia britânica da Georgia e dificultar qualquer assalto sobre St. Augustine.

Related posts