Lytron
My Partner
cultureholidays

Pobreza que enriquece

"Porque já sabeis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, que, sendo rico, por amor de vós se fez pobre; para que pela sua pobreza enriquecêsseis” (II Cor 8:9).

Para muita gente, Jesus Cristo veio trazer riquezas. De fato. O evangelho é riqueza. Quem tem Jesus, torna-se rico. Entretanto, precisamos saber que tipo de riqueza, e como alcançá-la. Seria porventura ganhar muito dinheiro? Não há duvida que muita gente acredita e prega exatamente isto. Porém, o dinheiro resolve o problema da falta de paz? Resolve o problema da salvação? Traz felicidade verdadeira? Conhecemos pessoas bilionárias que deram cabo da própria vida por não serem felizes. A Bíblia em lugar nenhum de seus ensinos, recomenda ganhar muito dinheiro, ou promete enriquecer-nos. O próprio fundador do Cristianismo era pobre, como Ele mesmo declara: “As raposas têm covis, e as aves do céu têm ninhos, mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça” (Mt 8:20). Quando Ele nasceu, diz Lucas 2:7: “E deu à luz a seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para ele na estalagem”.

Há tanta gente, em nossos dias, que vive a procura de uma casa para morar; e não se contenta em ser uma casa pobre. Será que Jesus, para quem se converter a Ele, promete dar-lhe uma fazenda com muito gado? O próprio Jesus em Mateus 19, conta a história de certo príncipe, dizendo que tinha muitas propriedades, e o Senhor lhe respondeu que, se quisesse alcançar a salvação, vendesse essa propriedade e desse o dinheiro para os pobres. E ele retirou-se tristemente. Diante disto, entendemos que Deus não está prometendo dar-nos propriedades, casas, casas de praia e muito dinheiro, mas riquezas espirituais. Na epístola aos Colossenses 2:3 diz o apóstolo Paulo: “Em Cristo estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e da ciência”. A sabedoria é a coisa que mais necessitamos, porque através dela começamos a entender o verdadeiro sentido da vida, e também como podemos tomar posse dela. Quando Salomão assumiu o reinado em Israel, Deus lhe apareceu dizendo: “Pede-me o que quiseres e eu te darei”. E este pediu sabedoria para governar esse grande povo.

Ah! Se os reis da terra e os governadores do mundo fizessem o mesmo, o mundo seria outro. Mas, isso não se aplica apenas aos governantes desta terra, mas a todos os seres humanos. Tiago escreve recomendando pedir a Deus esta mesma sabedoria, aos que dela necessitem. E o apóstolo Paulo diz que os gregos buscam sabedoria, e os judeus pedem sinais; mas nós os que cremos, pregamos Cristo, sabedoria e poder de Deus. Então, isso quer dizer que a sabedoria está na própria pessoa mais sábia do mundo, que é Jesus. Isso não quer dizer, em absoluto que os que recebem Jesus, vão sofrer a falta dos bens materiais. Vejamos em Mateus 6: 34: “Não vos inquieteis, pois pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo”. Em João 15:3 Jesus diz: “Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer”. Esta palavra mostra que deve haver reciprocidade entre Jesus e os seus seguidores. E em Hebreus 13:5 diz: “Eu não te deixarei nem te desampararei, diz o Senhor”. Então isso nos faz lembrar as palavras do salmista: “Os filhos dos leões padecem fome, mas os que esperam no Senhor de nada têm falta”.

Em suma do que foi dito neste artigo, ou meditação, é que o nascimento de Jesus, veio nos ensinar que devemos crer
no nascimento de Cristo, que veio cumprir as promessas e deu-nos seu exemplo.

Vale citar o que Jesus disse: “Mas buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mt 6:33).

>> TIMOFEI DIACOV é pastor, teólogo, escritor e possue um programa de rádio no site www.assimestaescrito.com. Blog: www.timofei.blogspot.com
 

 

Share

Related posts