Mundial de Clubes amplia peso corintiano

Na pesquisa Football Brands 2012, Corinthians já era a marca mais valiosa do futebol brasileiro

A vitória do Corinthians no último domingo contra o Chelsea e a conquista do título do Mundial reforçará a privilegiada posição corintiana como o time de futebol com maior valor de mercado do Brasil. A avaliação é da Brand Finance, consultoria de marca de Londres, que realiza a pesquisa anual "Football Brands".

"Permanecendo o atual cenário, podemos esperar que a conquista aumente o valor da marca Corinthians com fortalecimento do valor atribuído e a perspectiva de aumento das receitas", avalia o analista do setor de esportes da empresa, Matt Hannagan. Na pesquisa Football Brands 2012, o Corinthians já era a marca mais valiosa do futebol brasileiro e o 24º nome mais caro do futebol mundial.

Em entrevista à Agência Estado, Hannagan elogia o Corinthians, mas diz que o mercado brasileiro de futebol ainda tem muito a aprender fora do campo. "Ganhar o Mundial da Fifa e a Copa Libertadores fizeram da marca Corinthians uma das mais bem sucedidas do mundo na atualidade. Além de ser um orgulho aos torcedores, o sucesso do time gera uma exposição significativa da equipe nos mercados internacionais", avalia.

Para Hannagan, dois fatos foram importantes para aumentar a exposição internacional do Corinthians: a contratação do atacante Ronaldo em 2010 e a tentativa, ainda que frustrada, de recontratar o atacante argentino Tevez em 2011.

Apesar dos elogios, o analista diz que, agora, o Corinthians tem um novo desafio: levar o sucesso do campo para os negócios. "Será um enorme desafio repetir esse nível de sucesso de agora em diante. O Corinthians tem de aproveitar a oportunidade para aumentar as receitas comerciais para seguir líder no ranking do valor de marca entre as equipes brasileiras. Isso será importante para que a equipe não dependa de ganhar troféus todos os anos para manter o valor de sua marca", afirma.

"Não só para o Corinthians, mas um desafio para os times do Brasil é capitalizar a qualidade de seu futebol no mercado mundial, que segue dominado pelos europeus. A qualidade no campo dos brasileiros está aí e compete de igual para igual com os europeus, mas o poder do marketing não", explica o analista, ao comentar que equipes brasileiras poderiam ter muito mais lucro se soubessem aproveitar esse potencial.

Assim como em agências de classificação de risco, o ranking da Brand Finance atribui ratings aos times – que vão de "AAA" a "D". No Brasil, Corinthians, São Paulo, Inter e Flamengo receberam "AAA". Já o Santos teve "AA-". A classificação mede a força da marca, além de riscos e potencial de exploração do time. O triplo A é atribuído às marcas "extremamente fortes", já o duplo A representa um nome "muito forte".

No ranking de 2012, o Corinthians era o brasileiro mais bem colocado, na 24ª posição global. Em seguida, estavam o São Paulo (39º do mundo), Internacional (44º), Flamengo (47º) e Santos (55º). Nessa pesquisa, a ponderação sobre o valor da marca é feita conforme dados como participação de mercado, crescimento e finanças do clube. Outro parâmetro é a evolução do valor pago no licenciamento de produtos com a marca do time.

Related posts