Romney, agora, diz que sua campanha é ‘para os 100%’

Em evento com hispânicos na Flórida, o candidato republicano respondeu sobre vídeo em que chama 47% dos eleitores de ‘dependentes do governo’

Mitt Romney durante fórum com eleitores latinos na Flórida

Mitt Romney durante fórum com eleitores latinos na Flórida (Jim Young/Reuters)

Depois de ter sua candidatura à Casa Branca abalada pelo vazamento de um vídeo no qual afirma que 47% dos americanos são "dependentes do governo" e seu trabalho não é se preocupar com eles, o candidato republicano à Presidência dos EUA, Mitt Romney, declarou nesta quarta-feira que sua campanha "é para os 100%" da população.

"Nos últimos anos, vimos cada vez maiores divisões nesse país. Esperamos nos unir de volta mas, ao invés disso, nos separamos ainda mais. A política nos separou em alguns assuntos", disse. "Minha campanha é para os 100% nos EUA.  E estou preocupado com eles", afirmou Romney após ser questionado sobre "os 47%" em um fórum com eleitores hispânicos organizado pela rede de TV Univisión na Flórida.  

No encontro, o candidato abordou temas de interesse do eleitorado latino nos EUA, como imigração, economia e sistema de saúde. Romney prometeu uma reforma migratória permanente, mas declarou apoio a leis anti-imigração como a do Arizona, que autoriza a polícia a verificar a documentação de qualquer pessoa suspeita de estar ilegalmente no estado. 

Se for eleito, prometeu o republicano, "não teremos operações policiais maciças para deportar", "não teremos operações policiais contra 12 milhões de pessoas", insistiu em alusão ao número dos eleitores latinos. A reforma migratória, um tema prioritário para o eleitorado hispânico, foi a resposta de Romney a três perguntas diferentes, sobre a deportação de imigrantes ilegais, a proposta de regularização temporária de estudantes ilegais aprovada pelo presidente Barack Obama e o projeto de lei que abre caminho para a legalização de imigrantes ilegais que chegaram menores de idade aos Estados Unidos.

Críticas – O republicano foi criticado pelo ex-embaixador na OEA (Organização dos Estados Americanos) Luis Lauredo, integrante da campanha de Obama na Flórida. "Romney hoje maquiou sua verdadeira ideologia porque estava diante de uma plateia hispânica, mas o verdadeiro Romney é o que fala em tom depreciativo no vídeo divulgado na segunda-feira", declarou.

Muito atrás de Obama nas pesquisas de intenção do crucial voto hispânico, com cerca 40 pontos de diferença, Romney também prometeu empregos e recuperação econômica incentivando a iniciativa privada.  Cerca de  700 pessoas participaram do evento, a maioria estudantes republicanos e interagrantes da campanha republicana na Flórida, estado chave nas eleições devido ao peso do voto hispânico e dos indecisos.

Related posts