Lytron
My Partner
cultureholidays

Alimentos Poderosos

Conheça os alimentos que ajudam no combate às doenças e saiba como ter uma vida saudável

LAINE FURTADO | laine@linhaaberta.com

Nos dias de hoje, sabemos que alimentação saudável é um tema que está em alta, sendo muito discutida em todos os meios de comunicação. Todos nós sabemos que somos o que comemos. Isso mesmo, tudo o que ingerimos reflete de alguma maneira, positiva ou negativa, em nosso organismo e interfere diretamente no nosso bem-estar, disposição e saúde. O alimentos poderosos são aqueles que fazem você perder peso, ganhar energia e ter saúde.

Todo alimento, especialmente o natural (frutas, legumes, verduras, sementes), oferece ao menos um nutriente essencial ao bom funcionamento do organismo, seja uma vitamina, um mineral, uma proteína, fibras. Mas os avanços da ciência e da tecnologia e a evolução dos conhecimentos na área de nutrição demonstraram que há alimentos muito mais poderosos que outros. Chamados de funcionais, esse alimentos, além de nutrir, são capazes de prevenir várias doenças não transmissíveis, como hipertensão, diabetes, problemas cardiovasculares e câncer.
Segundo Jocelem Salgado, presidente da Sociedade Brasileira de Alimentos Funcionais (SBAF), “ se soubermos nos alimentar bem de forma equilibrada, fazendo uso diário desses alimentos, podemos prevenir a maioria dos males a médio e longo prazos. Quando a doença já está estabelecida, esse tipo de alimentação deve funcionar como coadjuvante no tratamento, junto com os remédios”.
Tudo o que ingerimos reflete de maneira positiva ou negativa em nosso organismo e interfere diretamente no nosso bem-estar, disposição e saúde. A nossa alimentação deve ser balanceada, sem excluir ou exagerar em nada. Devemos selecionar adequadamente o que levar à mesa e combinar tudo o que ingerimos. Entre os alimentos considerados poderosos, destacamos os mais importantes para uma dieta saudável.
 

CEREAIS INTEGRAIS
O que: aveia, centeio, cevada, quinua.
Componentes ativos: fibras solúveis e insolúveis.
Benefícios: também encontradas em leguminosas, como soja, feijão e ervilha, e em hortaliças com talos e frutas com cascas, essas fibras melhoram o trânsito intestinal, controlam os níveis de glicose no sangue e dão maior saciedade, ajudando a prevenir câncer de intestino e de cólon, diabetes e obesidade. A aveia, em particular, ainda consegue ajudar a reduzir os níveis de colesterol ruim (o LDL) e, por conta disso, recebeu o selo de alimento redutor do risco de doenças cardíacas, pelo FDA, o órgão norte-americano de controle de alimentos e remédios.
Dose mínima recomendada: quatro colheres de sopa por dia.

SOJA E DERIVADOS
O que: tofu, leite, farinha, proteína
Componentes ativos: isoflavonas e proteína da soja.
Benefícios: a isoflavona é um fitohormônio com ação estrogênica capaz de amenizar os sintomas da menopausa e prevenir a osteoporose. Também atua como anticancerígeno, contra o câncer de mama e o de cólon. Quanto às proteínas da soja, estas conseguem reduzir os níveis de colesterol, diminuindo os riscos de doenças cardiovasculares.
Dose mínima recomendada: 50 g do grão por dia, o equivalente a duas xícaras de chá.

FRUTAS CÍTRICAS
O que: laranja, tangerina.
Componentes ativos: flavonóides.
Benefícios: essa substância também está presente na soja, tomate, pimentão, alcachofra, cereja e salsa. É benéfica graças a sua ação vasodilatadora, antiinflamatória, antioxidante e anticâncer.
Dose mínima recomendada: duas frutas com bagaço ou um copo de suco diariamente.
Os alimentos mais poderosos
Conheça quem devem ser os protagonistas de um cardápio saudável, capazes de prevenir inúmeras doenças. Mas, lembre-se: segundo os especialistas, tão importante quanto consumi-los diariamente é saber como tirar o melhor proveito de seus nutrientes

CHÁ VERDE
Componentes ativos: catequinas.
Benefícios: encontradas ainda nas cerejas, framboesas, uva roxa e vinho tinto, as catequinas fortalecem o sistema imunológico, reduzem o colesterol e a incidência de vários tumores malignos, entre eles o de boca, pulmão e mama. Dose mínima recomendada: duas a quatro xícaras por dia.

ALHO
Componentes ativos: sulfetos alílicos.
Benefícios: esses componentes presentes também na cebola reduzem os níveis de colesterol e da pressão arterial, fortalecem o sistema imunológico e reduzem o risco de câncer gástrico.
Dose mínima recomendada: dois dentes, três vezes por semana.

LEITE FERMENTADO OU IOGURTE
Componentes ativos: bifidobactérias e lactobacilos.
Benefícios: favorecem as funções gastrintestinais, renovando a flora intestinal, reduzindo o risco de constipação e do câncer de cólon.
Dose mínima recomendada: um copo por dia.

VEGETAIS CRUCÍFEROS, AMARELOS E FOLHAS VERDES
O que: brócolis, couve-flor, repolho, alcachofra, couve-de-bruxelas, abóbora, agrião, cenoura, salsa.
Componentes ativos: indóis e isotiocianatos (vegetais crucíferos), luteína (folhas verdes) e betacaroteno (vegetais amarelos).
Benefícios: as substâncias dos vegetais crucíferos são indutoras de enzimas protetoras contra o câncer. Já a luteína das folhas verdes age como antioxidante com ação antidepressiva. Finalmente, o betacaroteno, precursor da vitamina A, previne a degeneração macular, que é uma das importantes causas de cegueira.
Dose mínima recomendada: 1 prato variado por dia.

FRUTAS VERMELHAS E ROXAS
O que: tomate (bem maduro), uva, amora, framboesa, melancia, goiaba, morango, cereja, mirtilo.
Componentes ativos: licopeno.
Benefícios: a substância fortalece o sistema imunológico, reduz os níveis de colesterol e protege contra alguns tipos de câncer, especialmente o de próstata.
Dose mínima recomendada: o tomate, duas vezes por semana, no molho. As outras frutas, duas unidades com casca ou dois copos de suco por dia.

CASTANHA-DO-PARÁ, NOZES, AMÊNDOAS E PISTACHE
Componentes ativos: gorduras mono e polinsaturadas.
Benefícios: essas gorduras, encontradas também no azeite (mono) e nos peixes (poli), protegem o coração. A castanhado- Pará ganhou do FDA o selo de redutora de doenças cardiovasculares. O selênio, também presente nesses alimentos, é um mineral que previne alguns cânceres (de mama e de próstata).
Dose mínima recomendada: três unidades por dia.

PEIXES MARINHOS
O que: sardinha, atum, salmão, anchova, arenque, bacalhau.
Componentes ativos: ácidos graxos ômega- 3.
Benefícios: esta gordura do bem, além de atuar como antiinflamatório, reduz o mau colesterol (LDL), prevenindo males como infarto e derrame. Estudos sugerem uma capacidade de melhorar a depressão e de atuar como protetora natural das células cerebrais, afastando a possibilidade do mal de Alzheimer. Também ajuda na formação do cérebro e da retina dos bebês.
Dose mínima recomendada: duas vezes por semana.

CUIDADO COM O FUNCIONAL INDUSTRIALIZADO
Devemos sempre dar preferência aos alimentos naturaus, mas podemos comsumir produtos industrializados. Nos supermercados, é possível encontrar cada dia mais opções de produtos industrializados com alegações de serem funcionais. Por isso, fique atento aos rótulos. Confira algumas dicas de nutrição.
• Muitos desses alimentos funcionais não têm quantidades suficientes de nutrientes adicionados para fazer diferença real à saúde. Uma manteiga com fibras, por exemplo, continuará tendo gorduras saturadas em excesso. E isso não traz benefícios.
• Todo alimento, para ser funcional, deve ser seguro para consumo sem supervisão médica, não apresentar contra-indicações, nem reações adversas. Sua eficácia e segurança também devem ser asseguradas por estudos científicos.

ALIMENTOS QUE AJUDAM NA CURA DE DOENÇAS
Há mais de trinta anos, pesquisadores em todo o mundo estudam a relação entre a alimentação e a saúde das pessoas. Hoje, já se sabe exatamente como alguns alimentos agem no organismo e fortalecem a principal aliada na luta contra o câncer: a imunidade.
Para combater o crescimento anormal das células, o organismo faz a apoptose, quando o núcleo se fragmenta e os pedacinhos são degradados por enzimas. Quando o sistema de defesa falha, as células se multiplicam desordenadamente formando o tumor.
Os nutrientes de alguns alimentos despertam proteínas que reproduzem esse comportamento de defesa. Conheça alguns deles e em quais alimentos estão presentes:
Licopeno: antioxidante indicado para prevenir o câncer de próstata.
Alimentos: tomate e goiaba vermelha.
Ômega 3: Desestrutura uma parte da membrana celular e, com isso, os sinais específicos de crescimentos tumorais deixam de funcionar. Experimentalmente, ele é poderoso contra o câncer de mama.
Alimentos: peixes marinhos, como salmão e sardinha.
Reverastrol: Atua dentro da célula e na membrana que a envolve, impedindo a angiogênese, ou seja, o crescimento de novos vasos sanguíneos por onde o tumor se espalha.
Alimentos: Uva, suco de uva e vinho
Fibras: Protegem o intestino grosso. Durante a digestão, as fibras solúveis são fermentadas por bactérias do bem e, dessa reação química, surge o ácido butírico, que inibe o crescimento de células malignas. Já as fibras insolúveis previnem o câncer porque facilitam a digestão.
Alimentos: Frutas (solúveis) aveia, trigo e arroz integral (insolúveis).
Epigalocatequina galato: Evita a transformação maligna da célula, além de diminuir a proliferação das já existentes. Para ter esse efeito, o consumo tem que ser em grande quantidade (cerca de dez xícaras por dia).
Alimentos: Chá verde.
Isoflavona: Estudos mostram que o consumo da substância – quando feito desde uma idade precoce pelas mulheres – protege contra o câncer de mama.
Alimentos: Soja.
Sulforafano: Tem ação antioxidante.
Alimentos: Brócolis, couve-flor, couve-de-bruxelas, repolho.
Gingerol: Poderoso antioxidante.
Alimentos: Gengibre.
Capsaicina: Efeito analgésico.
Alimentos: pimenta malagueta.
Curcumina: Antiinflamatório, antioxidante e antimicrobiano.
Alimentos: Curry.

Conheça os alimentos que combatem o câncer
Dra. Daniela Jobst é nutricionista especialista em Nutrição Clínica Funcional e em Fisiologia do Exercício. Segundo ela, pessoas que se alimentam conforme os fundamentos da nutrição funcional sentem os benefícios no seu dia-a-dia. Além de prevenir e cuidar de muitas doenças, os alimentos funcionais promovem bem-estar físico e mental para quem os ingere.
Dentre os vários aspectos positivos para a saúde, atualmente médicos já indicam alguns alimentos que, se ingeridos conforme indicado, podem prevenir vários tipos de câncer em homens e mulheres. No entanto, é importante salientar que cada organismo reage individualmente e o ideal é procurar um especialista em nutrição funcional para indicar o que funciona para o seu. Conheça alguns desses alimentos e como eles atuam no nosso organismo promovendo qualidade de vida.
– Azeite de oliva e câncer de mama
Os polifenóis contidos no azeite extra-virgem de oliva são responsáveis por programar a morte de células cancerígenas, diminuindo a expressão de genes pró-cancerígenos. Estes fitos químicos estão apenas presentes no azeite de oliva extra-virgem de primeira extração – a frio e sem químicas. O consumo de duas colheres de sobremesa ao dia é recomendável.
– Brócolis e câncer de mama
Estudos mostram que o componente sulforofano inibe a proliferação de células tumorais de modo semelhante ao do taxol e vincristina – poderosos medicamentos anticancerígenos. Outros vegetais que podem também ser benéficos como o brócolis são o repolho e a couve-flor. O ideal é a ingestão de ½ xícara de chá ao dia.
– Tomate e câncer de pulmão, útero, próstata e boca
Além de cargas de vitamina C, o tomate é uma das mais ricas fontes de licopeno flavonóide – o que lhes confere a sua cor vermelha e que demonstrou defender o organismo contra o câncer de pulmão, útero, próstata e boca. Para que tenha esse efeito, é necessário o consumo de 3-4 rodelas de tomate por dia.
– Espinafre e câncer de mama e pulmão
Em vários estudos verificou-se que pessoas que incluem duas ou mais porções de espinafre por semana em sua nutrição têm consideravelmente mais baixas taxas de câncer de mama e pulmão.
– Alho e câncer
Os compostos de enxofre já demonstraram proteger contra o câncer, por neutralizar agentes cancerígenos e retardar o crescimento tumoral. Em estudo, investigadores descobriram que as mulheres que consomem alho pelo menos uma vez por semana, também têm uma incidência 32% menor de câncer de mama.
– Laranjas e câncer de pulmão e estômago
Já conhecidas por seu alto teor de vitamina C, pesquisas mostram que as laranjas também são ricas em muitos outros compostos anticancerígenos. Pesquisadores descobriram que as laranjas contêm mais de 170 fito químicos. Além disso, os compostos chamados limonóides – que dão aos frutos cítricos sabor ligeiramente amargo são também altamente ativos contra o câncer. O consumo regular de laranjas (1 fruta ao dia, ou 1 copo de suco) está associado significativamente ao menor número de câncer de pulmão e estômago.
– Feijão
Todos os tipos de feijão são carregados com os inibidores da protease – compostos que tornam difícil para as células cancerígenas de invadir tecidos adjacentes. As lentilhas pertencem também à família de feijão, e são saborosas e fáceis de preparar.
– Soja e câncer de mama
As isoflavonas contidas na soja podem afectar o desenvolvimento do câncer de mama por competir com o estrogênio do corpo na ligação aos receptores de estrógeno. As isoflavonas também podem reduzir o risco do câncer de mama através do aumento do hormônio sexual vinculado a globulina, o que reduz níveis de estrógeno no sangue.
Já os alimentos ricos em gordura, açúcares e carboidratos como pães, bolachas e carnes vermelhas gordurosas são responsáveis por tornar o sangue mais ácido, inflamam as células e desequilibram a insulina e o colesterol, e por isso devem ser evitados. Um prato bem colorido com alimentos saudáveis e não industrializados é a melhor solução para combater e prevenir as diversas formas de câncer.
 

Share

Related posts