Lytron
My Partner

BC dos EUA adverte que recuperação será ‘muito lenta’

O Federal Reserveadvertiu nesta quarta-feira que a recuperação da economia americana será "muito" lenta, após alguns trimestres de crescimento moderado.

O Comitê de Política Monetária do Fed, o colegiado de diretores do BC americano, disse que está "disposto a tomar medidas adicionais se for necessário, para promover uma reativação econômica mais forte".

Em paralelo, o Fed também anunciou que vai prolongar seu programa de intercâmbio de bônus do Tesouro americano (a operação "Twist") até o final do ano, com o objetivo de reduzir ainda mais as taxas de juros de longo prazo.

Para manter no patamar mínimo as taxas a curto prazo, a entidade planeja manter sua taxa básica em quase zero até o final de 2014, nível que já é mantido há três anos e meio.

A decisão não foi unânime. Um dirigente do Fed, Jeffrey Lacker, se opôs às medidas adotadas pelo Comitê de Política Monetária.

JUROS BAIXOS

O Fed informou ainda que manteve as taxas básicas de juros do país em torno de 0,25% ao ano e manteve a indicação de que as taxas de juros devem ficar próximas de zero até pelo menos o final de 2014.

O BC americano manteve sua avalilação sobre a economia de que está "expandindo moderadamente", mas informou que o crescimento em emprego havia desacelerado nos últimos meses.

A autoridade monetária expressou também preocupações com os gastos dos consumidores mais fracos.

A economia norte-americana aparenta estar vacilando, ao passo que países emergentes desaceleram e a crise da dívida da Europa aprofunda-se.

O PIB (Produto Interno Bruto) norte-americano do primeiro trimestre foi recentemente revisado para uma taxa anual de 1,9% ante estimativa anterior de 2,2%.

Ao mesmo tempo, os dados de emprego de maio confirmaram que o mercado de trabalho está fraquejando novamente, com a criação de apenas 69 mil vagas e com a taxa de desemprego subindo para 8,2%.

Share

Related posts