Lytron
My Partner
cultureholidays

Aeroporto de Miami teme falta de funcionários de imigração em ala

Dois anos depois de iniciada a construção de uma nova ala de imigração no terminal norte do Aeroporto Internacional de Miami (MIA), um projeto que custou $180 milhões de dólares, líderes do condado de Miami-Dade estão preocupados com o fato de que não haverá agentes federais suficientes para trabalhar a partir da inauguração, marcada para o final de julho. As informações são do “Miami Herald”.

 Segundo o diretor do aeroporto, José Abreu, uma medida a ser tomada pode ser a consolidação das operações de imigração somente na ala norte, fechando os 36 guichês já existentes que operam no terminal central. Essa mudança iria atrasar a meta de eliminar filas de espera de duas a três horas, que passageiros internacionais encaram frequentemente quando passam pela imigração.

 Oficiais do Customs and Boarder Protection, no entanto, dizem que esse problema não irá acontecer e que haverá funcionários suficientes para atender a demanda dos 72 novos guichês.

Independente do que seja resolvido, a abertura de 400 mil metros quadrados da nova ala é parte de um projeto que melhorará o sistema de imigração inadequado do aeroporto.

Isso marcará a conclusão de uma reviravolta no aeroporto de 12 anos, que contou com um investimento de $ 6,4 milhões, que inclui um novo sistema de manipulação de bagagem, um novo terminal central e um sistema de trem.

Share

Related posts