Lytron
My Partner
cultureholidays

Paraíba: De cada 100 turistas, 97 indicam

Paraiba Brasil linha aberta magazine noticias do brasil e do mundo na florida usa eua seo websites ocricciano

De cada 100 turistas que visitam a Paraíba, 97 indicam o Estado como destino turístico

O turista menos desavisado pode até não conhecer as belezas naturais, a hospitalidade de sua gente, a gastronomia que quebra qualquer tipo de regime, a felicidade de se conviver em um Estado onde uma de suas marcas é a tranquilidade. João Pessoa, a capital paraibana, está localizada entre duas outras capitais bem mais conhecidas – Natal (RN), ao Norte, e Recife (PE), ao Sul – do Nordeste brasileiro, mas esse tem sido o charme para quem a visita pela primeira vez: conhecer uma das mais fantásticas e exuberantes cidades do Brasil.

O turista quer sol e praia, na Paraíba é o que se tem de sobra. As principais, que são as urbanas, podem ser vistas das sacadas dos hotéis. As praias de Tambaú e Cabo Branco têm a peculiaridade de testemunhar os primeiros raios solares que chegam ao Brasil. Isso por causa de sua posição geográfica privilegiada, no extremo oriental das Américas. João Pessoa tem até um slogan para comemorar esse status: “A cidade onde o sol nasce primeiro”.

Nas praias urbanas de João Pessoa se pode caminhar calmamente a qualquer hora do dia, ou da noite. O movimento de vai e vem das pessoas não cessa, e começa a partir das cinco horas da manhã, quando começam a surgir os primeiros caminhantes ou atletas anônimos. Até as oito horas da manhã, uma extensão de quase 10 km da orla marítima é fechada para o trânsito de veículos e exclusiva para os pedestres, seja caminhando, correndo, andando de bicicleta e até mesmo de patins.

No litoral Norte, o turista pode conhecer e admirar as praias que parecem mais pinturas feitas pelos deuses. Uma delas, talvez a mais famosa, é a de Tambaba, que fica em uma área que compreende uma parte onde as pessoas podem curtir o mar e a brisa, e uma outra exclusiva para a prática do naturismo. Isso mesmo. Na Paraíba, há uma praia para naturistas – a segunda do Nordeste – e que já sediou um evento internacional, recebendo naturistas de todas as partes do mundo.

Na praia do Cabo Branco, além do Farol dos Seixas, um marco da arquitetura paraibana e que orienta os navegadores que cruzam os mares por aquela região, o turista pode curtir a Estação Ciências Cultura e Artes Cabo Branco. Numa estrutura que leva a assinatura do arquiteto Oscar Niemeyer, com espaços projetados, que proporcionam o experimento científico e o contato com a cultura e as artes.

Além de sol e mar, a Paraíba, a partir de João Pessoa, têm uma história rica de cultura e arte. O seu Centro Histórico parece uma pintura em um painel, com um conjunto de Igrejas e seus vários estilos arquitetônicos, que contam episódios de seu desenvolvimento. Um dos pontos mais visitados é o conjunto de São Francisco, parada obrigatória para quem quer conhecer algumas das peculiaridades históricas culturais da cidade.

Ali próximo desse conjunto, o turista pode passear pelo Parque Solon de Lucena, que é uma lagoa artificial criada para torna aquela região ainda mais bonita e bucólica. Um charme a mais são as palmeiras imperiais e todo o seu projeto, de autoria do internacional Burle Max, que criou um espaço democrático e por onde qualquer pessoa que se dirija à região central seja obrigada a cruzar por ela. Realmente encantadora.

>> FÁBIO CARDOSO é assistente do presidente da Abav-Paraíba, Roberto Brunet. Informações sobre o tema no e-mail ccmfarias1@gmail.com.

 

Share

Related posts