Estratégias para manter o sucesso

 

1- Confiar em Deus
Creio que Hagar, serva de Abraão, foi um grande exemplo de mulher que saiu adiante quando todas as circunstâncias levavam a crer que ela e seu filho Ismael morreriam no deserto de Berseba. Quando Hagar se viu sem forças e com sede, totalmente abandonada, ela orou a Deus e pediu ajuda.  E Deus ouviu o clamor de Hagar. Quando tudo parecia perdido, Deus abriu os olhos de Hagar e ela viu uma fonte. Foi até lá e encheu uma vasilha de água e deu de beber a Ismael. E a promessa de Deus não parou aí. Deus falou com Hagar que faria uma grande nação de Ismael e cumpriu sua promessa.

2- Ser um solucionador de problemas
Precisamos ser solucionadores de problemas. Mardoqueu se recusou a se ajoelhar diante do rei Xerxes. Hamã, instigado pelo ódio a Mardoqueu, engenhou uma trama para destruir os judeus e parecia que tudo estava perdido.  No início, Mardoqueu se sentiu impotente diante da magnitude da ameaça de Hamã, mas logo depois passou a concentra-se na solução do problema. Mardoqueu buscou a rainha Ester e pediu que ela intercedesse em favor do povo judeu. Juntos, eles traçaram um plano para desmascarar Hamã e foram vitoriosos.

3- Estabelecer metas e ter um orçamento
Precisamos estabelecer metas e termos um orçamento que seja adequado ao momento. As dificuldades não podem paralizar nosso comportamento. José é o maior exemplo de planejador que podemos citar na Bíblia. Deus deu a ele a graça de interpretar sonhos, mas sua capacidade administrativa foi colocada à prova quando ele conseguiu colocar em prática um plano para que a fome não arrasasse o Egito. José estabeleceu planos para o período da crise, cumpriu metas e passou por uma seca de sete anos. Ele soube administrar os recursos recolhidos durante o período  de bonança para usá-los no período de seca.

4-Planejar e ter estratégias
Os judeus estavam como escravos na Babilônia e Ciro, rei da Pérsia, concede ao judeus a oportunidade de retornar a Jerusalém e reconstruir os muros de Jerusalém. Neemias estava super preocupado com o comportamento dos judeus, que tinham se afastado de Deus e estavam adotando práticas não judaicas em sua forma de adorar a Deus. Neemias orou, planejou e se preparou para buscar uma solução para o problema. Quando Deus revelou a ele a estratégia de como convencer o rei da importância de seu projeto, ele planejou como faria para reconstruir os muros de Jerusalém. Planejou e estabeleceu metas e mesmo diante das dificuldades, permaneceu firme no propósito que tinha estabelecido.

5- Se adequar a uma nova realidade
Quando Moisés recebeu de Deus a incumbência de libertar o povo judeu do jugo de Faraó, ele teve que se adequar há uma nova realidade. Na verdade, Moisés teve que se adequar várias vezes: quando fugiu para Midiã por ter matado um egípcio, quando foi morar numa terra estranha e trabalhar para Reuel, o pai de Zipora, e quando foi chamado para ser o libertador de Israel. Definitivamente, ele teve que se adequar a cada situação e todas elas foram de crise. Creio que Moisés foi um dos líderes que mais foi testado em sua forma de conduzir o povo para a terra prometida. Em alguns momentos, ele falhou, mas como um todo, teve um desempenho que mostrou a capacidade de se adequar ao momento.
Boa leitura!
 

» LAINE FURTADO é Editora da Revista Linha Aberta com bacharelado em Jornalismo pela UFJF e mestrado em Teologia pela SFBC

Related posts