Lytron
My Partner
cultureholidays

No Brasil, ONU diz que Irã deve convencer que seu programa nuclear é pacífico

 

O alto comissário das Nações Unidas para Assuntos de Desarmamento, o brasileiro Sérgio Queiroz Duarte, afirmou nesta segunda-feira no Rio de Janeiro que o Irã deve convencer a opinião pública de que o programa nuclear iraniano é pacífico.

"É de se esperar que o Irã consiga convencer a opinião pública internacional de que o seu programa é efetivamente pacífico", disse Duarte, que veio ao Brasil para participar de um seminário sobre desarmamento, controle de armas e prevenção à violência na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

Em 8 de novembro, um relatório da AIEA (agência nuclear da ONU) confirmou as suspeitas das potências ocidentais segundo as quais Teerã, apesar dos desmentidos, trabalha na fabricação de uma arma nuclear.

As autoridades iranianas negam as acusações e dizem que a agência da ONU baseou seu relatório em informações falsas dos EUA e de Israel.

"Esse relatório […] é uma espécie de compilação de tudo que a agência conseguiu recolher em termos de informação sobre o programa nuclear iraniano. A avaliação final é que o Irã poderia estar [visando a produção de arma nuclear]. Então, não chega a ser uma certeza de que esteja efetivamente engajado nesta questão", disse o comissário da ONU nesta manhã.

Duarte ressaltou que é preciso distinguir que há cinco países autorizados pelo Tratado de Não Proliferação Nuclear a produzir armas nucleares, e que "qualquer país não autorizado naturalmente causa preocupação, como é o caso do Irã".

     
Share

Related posts